Deputada Flávia Arruda assume articulação política do governo

Ela é aliada do presidente da Câmara, Arthur Lira, e assume o posto após presidir a Comissão Mista de Orçamento
-Publicidade-
Ministra da Secretaria de Governo, Flávia Arruda | Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados
Ministra da Secretaria de Governo, Flávia Arruda | Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

A deputada Flávia Arruda (PL-DF) foi escolhida nesta segunda-feira, 29, pelo presidente Jair Bolsonaro para ser ministra da Secretaria de Governo. Ela será responsável pela articulação política do governo e assume o lugar de Luiz Eduardo Ramos, que vai para a Casa Civil.

A deputada é aliada do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e assume o posto após presidir a Comissão Mista de Orçamento.

Leia mais: “Bolsonaro oficializa troca nos ministérios; veja como fica”

-Publicidade-

Flávia Arruda é casada com José Roberto Arruda, ex-governador do Distrito Federal que foi um dos envolvidos no Mensalão do DEM. Ele foi afastado do governo sob acusação de corrupção e chegou a ser preso.

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

10 comentários

  1. Meu Senhoooooor! Pior que Flávia, só o marido Roberto Arruda, parceiro de Lula. É a representação da CORRUPÇÃO DE ROSTINHO BONITO.

  2. Vixe, essa filha de um dos mais corruptos do Brasil. Eita, que o lixo está retornado com força total. Deus tenha piedade do povo brasileiro. Infelizmente o povo elegeu muita porcaria para o parlamento.

  3. Kkkkk que “currículo”!!! Parabéns Bolsonaro!!! Fomos às urnas o elegemos o defendemos e continuamos, para vc ficar cercado de corruptos???

  4. Uma santa. E as negociatas aumentam a cada dia, governo cedendo e dando a mão à palmatória cada vez mais. O discurso mais Brasil e menos Brasília ficou no esquecimento. “Brasil acima de tudo” será alterado para “Brasília acima de tudo e de todos”.

  5. Se tiver que escolher entre um candidato corrupto incompetente(não sabe como roubar sozinho então terceiriza para o Centrão) e um candidato corrupto experiente e competente(já saqueou quase tudo quando governou) o povão vai ficar com o segundo.

  6. Calma moçada, alguém em sã consciência acha que Bolsonaro terminaria este mandato não fazendo arranjos com o Centrão? Prefiro com este do Lira que com o Centrão do Maia, que sentou aquele bumbum pesado em importantes pautas.
    Em minha avançada idade, ex tucano desde a fundação do partido ate 2019 quando entendi a quantidade de maus caráter que nos enganaram e inclusive ressuscitaram FHC, que esqueceu o que escreveu em seus “diários da presidência” e está se unindo a Boulos, Jean Wyliis, Lula, Ciro e outros inúteis brasileiros para detonar o presidente.
    E atenção com as eleições em 2022, que entendo serão acirradas e extremamente necessária a implantação do VOTO IMPRESSO para AUDITAR as apurações das urnas eletrônicas, ditas seguras pelo iluminado Barroso. Se tão seguras, porque temer o VOTO IMPRESSO para AUDITAR e RECONTAR todos os votos por solicitação de qualquer partido, quando os resultados forem próximos?
    Devo confessar que ainda não vejo coisa melhor que Bolsonaro ou quem ele indique para 2022. Aceito reprimendas adequadas.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site