Derrubada de veto é resposta ao governo; PLNs seguem sem perspectiva de ir a voto

A derrubada do veto do presidente Jair Bolsonaro que eleva o limite de renda familiar per capita para concessão do benefício de prestação continuada (BPC) foi considerado premeditado. Entre cochichos…
-Publicidade-

A derrubada do veto do presidente Jair Bolsonaro que eleva o limite de renda familiar per capita para concessão do benefício de prestação continuada (BPC) foi considerado premeditado. Entre cochichos nos corredores da Câmara, o argumento é impor “uma derrota ou outra” na votação dos vetos. A votação dos Projetos de Lei do Congresso Nacional (PLNs), contudo, não está no radar.

Os parlamentares mantêm o entendimento de que é preciso mandar recados ao presidente da República (sem partido). Não votar os PLNs é um deles. A leitura deles é de que nem o próprio governo os defende, a ponto de continuar jogando a população contra o Congresso, ao incitar os atos do próximo domingo, 15.

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.