-Publicidade-

Doria pode ir à China negociar liberação de insumos da CoronaVac

Apesar de acordo com a empresa chinesa, as máquinas do Butantan estão paradas à espera de mais matéria-prima
João Doria
Governador de São Paulo, João Doria (PSDB) | Foto: Governo do Estado de São Paulo

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), pode viajar à China para negociar a liberação de insumos para a fabricação da Coronavac, vacina desenvolvida pela chinesa Sinovac em parceria com o Instituto Butantan.

A afirmação foi feita nesta quarta-feira, 20, pelo secretário de Saúde do Estado, Jean Gorinchteyn, em entrevista à rádio Bandeirantes.

Leia mais: “Diretor do Butantan critica Bolsonaro e defende a China”

Apesar de acordo com a empresa chinesa, desde domingo 17, as máquinas do Butantan estão paradas à espera de mais matéria-prima.

O instituto, ligado ao governo de São Paulo, já envasou 4,8 milhões de unidades da vacina. A expectativa é receber insumos para a produção de 10 milhões de doses até o fim do mês.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

3 comentários

  1. Mais uma vez está querendo aparecer como o bonzinho e depois dizer que o Bolsonaro não fez nada…mas ele fez. Deplorável atitude.

  2. Como velho ex tucano votei nesse cara, porem hoje gostaria que esse mau caráter ficasse definitivamente na China com seu escritório comercial de vacinas. Poderia também levar seus cientistas, o diretor do Butantã e o secretário da saúde. Excelentes marqueteiros.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.