Doria reconhece escolas como atividade essencial em São Paulo

No entanto, o governo não deve determinar a volta das aulas até 11 de abril, data em que se encerra a fase emergencial no Estado
-Publicidade-
A partir de 15 de abril, aulas presenciais podem voltar a ocorrer em SP
A partir de 15 de abril, aulas presenciais podem voltar a ocorrer em SP | Foto: Deividi Correa/Estadão Conteúdo

O governo de São Paulo publicou no Diário Oficial de ontem, sábado 27, um decreto que reconhece atividades das instituições de ensino públicas e privadas como essenciais durante o período em que vigorar as medidas restritivas contra o coronavírus. Com isso, aulas presenciais em escolas de todo o Estado estão permitidas, mesmo nas fases mais rígidas do Plano São Paulo, que orienta as regras de funcionamento das atividades por regiões. Após disputas judiciais, o objetivo do governo é garantir legalmente a continuação das aulas. A nova medida já passa a valer a partir da publicação. No entanto, segundo a GloboNews, o governo não deve determinar a volta das aulas até 11 de abril, data em que se encerra as medidas de isolamento em todo o Estado. Na sexta-feira 26, o governo de São Paulo prorrogou a fase emergencial, que prevê regras mais rígidas do que a fase vermelha. A medida, em vigor desde 15 de março, estava prevista anteriormente a permanecer válida até 30 de março, mas foi estendida devido à piora nos indicadores de saúde.

Leia também: “Escolas fechadas aumentam o número de alunos incapazes de ler textos simples”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

3 comentários

  1. Cuidado com esse diabo! Com as vacinas avançando e o sinal de que o fim da pandemia pode estar próximo, não duvido que tenha algum plano para infectar as crianças de forma proposital para que comece tudo de novo. Esse aí já provou que se for preciso matar pelo poder, o fará.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.