-Publicidade-

Em Minas Gerais, vacinação será facultativa e gratuita

Lei sobre o tema foi sancionada pelo governador Romeu Zema

Lei sobre o tema foi sancionada pelo governador Romeu Zema

Romeu Zema
Governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo) | Foto: Dirceu Aurélio/Sejusp

Em Minas Gerais, a vacinação contra a covid-19 será facultativa e oferecida gratuitamente pelo governo. A posição consta de uma lei promulgada nesta sexta-feira, 8, pelo governador do Estado, Romeu Zema (Novo).

Terão prioridade idosos, profissionais de saúde, quilombolas, indígenas, acautelados, servidores públicos que, em razão de suas atividades, tenham contato com o público, além de outros grupos de risco.

Leia mais: “Aécio Neves é investigado por lavagem de dinheiro e corrupção”

“O Estado garantirá a toda a população o acesso à vacinação contra o Sars-Cov-2, causador da covid-19”, afirma a lei publicada do Diário Oficial de Minas Gerais.

O imunizante terá de ser registrado na Anvisa. Até a aprovação, no entanto, o Estado não descarta usar vacinas aprovadas por autoridades sanitárias de outros países, conforme permite lei federal do ano passado.

O texto também afirma que serão feitas “campanhas para esclarecer a população sobre os benefícios da vacinação”.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

8 comentários

  1. Parabéns Zema, sempre tranquilo e correto. Um exemplo de como se deve agir em momentos como este e um excelente candidato a reeleição se quiser. Em resumo, a antítese do Doria Dick vigarista.

  2. A vacina terá de ser facultativa em todos os Municípios e Estados da Federação. Nada de impor sanções a quem se negar a tomá-la. Não somos cubanos, coreanos e nem venezuelanos que vivem sob autoritarismos. Não abriremos mão de decidir dobre as nossas vidas e a nossa saúde.

  3. A realidade mostra que no Brasil nunca foi obrigatória – na prática- a vacinação. Até pouco tempo se exigia o Cartão de Vacinas nas Escolas para matricula ou para ter acesso a programas sociais como o Bolsa Família. A verdade é que existe também uma Lei que proíbe que seja negada a matricula de crianças nas escolas por qualquer motivo e o Bolsa Família cujo cadastro e controle é à cargo das Prefeituras , nunca houve rigor nessa exigência. Prova é que o Brasil nos últimos anos vem diminuindo os indicadores de percentuais de vacinados, sobretudo as crianças , como ocorreu recentemente com a vacina do sarampo com baixíssimo índice de adesão em relação aos anos passados. É fato também que as campanhas para incentivar a vacinação desapareceram . É fato também que muitas famílias não vacinam por descaso, desleixo e falta de vergonha. Não vacinar uma criança contra a Poliomielite – por exemplo- deveria ser crime. Então se a criança fica com paralisia por falta da vacina a culpa é de quem? Ah! sim da liberdade de escolha. Também acho que haverá cobranças de vacinação por parte de empresas como as Empresas Aéreas e que isso ainda vai gerar muita confusão. Há Escolas da rede particular que os país já avisaram que não mandaram seus filhos para escola se houver outros alunos sem vacina. É a guerra das vacinas que só começou. Aguardem!

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.