Entenda por que o STF impor o passaporte da vacina é inconstitucional

Um juiz não pode aplicar uma lei que não existe, ressaltou o procurador Marcelo Rocha Monteiro
-Publicidade-
Procurador sustenta que compete ao Poder Executivo delinear as políticas sanitárias
Procurador sustenta que compete ao Poder Executivo delinear as políticas sanitárias | Foto: Reprodução/Agência Senado

A decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de estabelecer o passaporte da vacina para viajantes vindos do exterior é inconstitucional. A análise é de Marcelo Rocha Monteiro, procurador de Justiça do Ministério Público do Rio de Janeiro, que criticou o ativismo judicial da Corte.

“A função do Judiciário é aplicar a lei. Não existe uma lei aprovada pelo Congresso e sancionada pelo presidente exigindo o passaporte”, constatou Monteiro, em entrevista ao programa Os Pingos nos Is, da rádio Jovem Pan, nesta sexta-feira, 17. “Um juiz não pode aplicar uma lei que não existe.”

Monteiro sustentou que compete ao Poder Executivo delinear as políticas sanitárias. “Cabe ao governo federal decidir se adota o passaporte da vacina como medida de saúde”, disse. “O que nós tivemos foi uma autoridade não eleita, que não deve satisfação de suas decisões, impor o passaporte”.

-Publicidade-

“O nome disso é ativismo judicial”, afirmou Monteiro. “Trata-se também de uma violação da democracia representativa. Porque as pessoas não votam para ministros do STF”, observou. “Se o cidadão estiver insatisfeito com determinada decisão, ele não pode substituir o juiz”, salientou o procurador.

Monteiro lembrou que o governo federal tem o Ministério da Saúde para auxiliá-lo na tomada de decisões, o que inexiste no caso do STF. Ao impor o documento, o ministro do STF Luís Roberto Barroso provocou insegurança jurídica, ao estender a compulsoriedade do passaporte a brasileiros fora do país.

Leia também: “O escândalo do passaporte sanitário”, artigo de Guilherme Fiuza publicado na Edição 58 da Revista Oeste

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

7 comentários Ver comentários

  1. A questão é: quem tem autoridade para dizer ao STF que ele não está obedecendo a Constituição? Gente que está sentada no banco dos réus do próprio STF?

    Caímos numa cilada!

    A nossa democracia traz, em si, o gérmen da própria destruição. E ela já está bem próxima.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.