Esquerda quer barrar circulação de pessoas sem máscaras em comércios

Esquerda quer anular decisão de Bolsonaro que permitiu a circulação de pessoas em igrejas, comércios e escolas sem a necessidade de máscaras
-Publicidade-
Ciro Gomes
Foto: EBC/Divulgação
Ciro Gomes Foto: EBC/Divulgação

PDT ingressou com ação no Supremo Tribunal Federal e Cidadania vai tentar derrubar veto presidencial no Congresso Nacional

ciro gomes - forças armadas
PDT de Ciro Gomes quer obrigar pessoas a usarem máscaras o tempo todo | Foto: EBC/Divulgação

Integrantes da esquerda querem anular a decisão do presidente Jair Bolsonaro que permitiu a livre circulação de pessoas em igrejas, comércios e escolas sem a necessidade do uso de máscaras de proteção.

-Publicidade-

O PDT ingressou com uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) para derrubar o veto do presidente à trechos da lei que regulamenta o uso do acessório em todo o País e o Cidadania anunciou que vai trabalhar para derrubar esses vetos.

Nesta sexta-feira, Bolsonaro sancionou projeto de lei que regulamenta o uso de máscara em todo o País. Entretanto, o chefe do Executivo vetou diversos pontos da matéria. Entre os trechos barrados, estão dispositivos que tornam obrigatório o uso do equipamento de proteção em igrejas, comércios e escolas. O projeto foi aprovado pelo Congresso em 9 de junho.

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.