-Publicidade-

Ex-secretário de Witzel é alvo de operação da PF

Fernando Ferry chefiou a saúde estadual por um mês e quatro dias
Médico especialista em HIV, Ferry assumiu a pasta ainda durante o governo Wilson Witzel (PSC-RJ)
Médico especialista em HIV, Ferry assumiu a pasta ainda durante o governo Wilson Witzel (PSC-RJ) | Reprodução/YouTube

O ex-secretário estadual de Saúde do Rio de Janeiro Fernando Ferry é alvo de uma operação da Polícia Federal (PF) nesta quarta-feira, 10. Agentes estão no prédio onde ele mora, na Tijuca, Zona Norte da capital fluminense, mas Ferry se encontra em São Paulo para acompanhar o vestibular do filho. A PF também cumpre outros cinco mandados judiciais no Rio e em Duque de Caxias.

Batizada de Desmascarados, a operação investiga suposto direcionamento de procedimentos de dispensa de licitação no Hospital Universitário Gaffrée e Guinle (HUGG/UNIRIO) com a finalidade de adquirir equipamentos de proteção individual durante o surto de covid-19, bem como de desvio do dinheiro público mediante sobrepreço. Ferry foi diretor do HUGG antes de assumir a Secretaria de Saúde.

Médico especialista em HIV, Ferry assumiu a pasta ainda durante o governo Wilson Witzel (PSC-RJ) no momento em que a gestão enfrentava denúncias de desvios de dinheiro destinado à luta contra a covid-19. O ex-secretário Edmar Santos era suspeito de fraudar licitações de compras de respiradores. Ferry abandonou Witzel um mês e quatro dias depois.

Leia também: “O ataque do Covidão”, reportagem publicada na edição 7 da Revista Oeste

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês