Governador do Amazonas é alvo de operação da PF

Agentes cumprem 25 mandados judiciais em dois Estados
-Publicidade-
O governador do Amazonas, Wilson Lima
O governador do Amazonas, Wilson Lima | Foto: Divulgação/Secom

A Polícia Federal (PF) está na casa do governador do Amazonas (AM), Wilson Lima (PSC). Nesta quarta-feira, 2, agentes cumprem 19 mandados de busca e apreensão e seis de prisão temporária em Manaus e Porto Alegre (RS). Segundo a PF, a operação ocorre devido a irregularidades cometidas na construção do hospital de campanha Nilton Lins, na capital do AM. O secretário estadual da Saúde Marcellus Campêlo, o empresário Nilton Costa Lins Júnior, além de quatro pessoas, têm mandados de prisão expedidos contra eles. Na mira da PF estão a sede do governo do Amazonas, a Secretaria Estadual de Saúde, a casa do secretário Campêlo e a residência de Nilton Lins.

As ações desta manhã são parte da quarta fase da Operação Sangria, que investiga crimes como pertencimento a organização criminosa, fraude a licitação e desvio de recursos públicos. A Justiça alega que há indícios de que funcionários da Secretaria de Estado de Saúde do AM realizaram contratação fraudulenta para favorecer um grupo de empresários locais na construção de um hospital de campanha, sob as ordens da cúpula do Governo do Estado. A PF garante que esse local não atende às necessidades básicas de assistência à população atingida pela covid-19, bem como põe em risco de contaminação os pacientes e os funcionários da unidade. Os contratos foram assinados em janeiro deste ano.

-Publicidade-

Ainda hoje, a Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça analisa uma denúncia contra o governador e o vice Carlos Almeida, por supostas fraudes na compra de respiradores, informou o portal G1

Leia também: “O ataque do Covidão”, reportagem publicada n Edição 7 da Revista Oeste

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site