-Publicidade-

Governo do Amazonas recua e comércio volta a funcionar

Wilson Lima foi pressionado pela população; novo decreto entra em vigor a partir da segunda-feira 28
Foto: Edmar Barros/Estadão Conteúdo
Foto: Edmar Barros/Estadão Conteúdo | Foto: Edmar Barros/Estadão Conteúdo

Wilson Lima foi pressionado pela população; novo decreto entra em vigor a partir da segunda-feira 28

governo do amazonas
Manifestantes saíram às ruas contra as medidas restritivas | Foto: Edmar Barros/Estadão Conteúdo

Depois de protestos contra o fechamento da economia no Amazonas, o governador Wilson Lima (PSC) decidiu reabrir o comércio “não essencial”. O chefe do Executivo havia decretado paralisação de 15 dias nas atividades do Estado em razão do “avanço do coronavírus”. A partir de amanhã, estabelecimentos comerciais poderão abrir das 08h00 até as 16h00, de segunda a sexta-feira. Nos fins de semana, terão de operar apenas por delivery ou drive-thru, conforme o novo decreto. Além disso, shoppings da capital funcionarão entre 12h00 e 20h00, de segunda a sexta. Bares, restaurantes, lanchonetes, lojas de conveniência podem manter as portas abertas pelo período de seis horas diárias, das 16h00 às 22h00.

No acordo firmado com empresários, o governador pediu que eles disponibilizem caminhões para recolhimento de equipamentos que forem apreendidos em eventos e festas clandestinas. Também terão que auxiliar o governo nas campanhas de conscientização contra a covid-19 em emissoras de TV. “Esse nosso decreto começa a valer a partir de segunda-feira, até o dia 11 de janeiro. Se tivermos um nível menor, abaixo de 85% de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva, há possibilidade de aumentarmos a nossa flexibilização. No entanto, se tivermos aumento desse porcentual, vamos sentar para entender quais novas restrições serão adotadas”, declarou Lima, em entrevista coletiva, na noite do sábado 26.

Leia também: “O ataque do Covidão”, reportagem publicada na edição n° 7 da Revista Oeste

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês