-Publicidade-

Guedes, Lira e Pacheco defendem auxílio com responsabilidade fiscal

Caminho para a retomada do auxílio será a adição de uma cláusula de calamidade pública na PEC do Pacto Federativo
Luiz Eduardo Ramos, Arthur Lira, Rodrigo Pacheco e Paulo Guedes
Luiz Eduardo Ramos, Arthur Lira, Rodrigo Pacheco e Paulo Guedes | Foto: Afonso Marangoni/Revista Oeste

O caminho para a retomada do auxílio emergencial está cada vez mais sedimentado. Nesta sexta-feira, 12, os presidentes da Câmara, Arthur Lira, e do Senado, Rodrigo Pacheco, almoçaram com o ministro da Economia, Paulo Guedes, para discutir a questão.

No final do encontro, em pronunciamento à imprensa, Guedes disse que eles estão na mesma luta: “Vacina em massa, auxílio emergencial o mais rápido possível e reformas”.

Leia mais: “Governo estuda valor do novo auxílio emergencial em cerca de R$ 250”

Rodrigo Pacheco explicou que o caminho para a retomada do auxílio, ainda sem valor definido, será a adição de uma cláusula de calamidade pública na PEC do Pacto Federativo, que tramita no Congresso. Ele adiantou que as equipes trabalharão durante o Carnaval e que, na próxima quinta-feira, 18, submeterá ao colégio de líderes a proposta para viabilizar o pagamento do auxílio já em março.

“Nossa expectativa é que possamos ter nos meses de março, abril e maio — eventualmente em um quarto mês de junho — um auxílio emergencial”, disse o presidente do Senado.

Lira e Pacheco destacaram que o Congresso tem feito sua parte e que estão avançando com a agenda de reformas, como a tributária, que deve ser apreciada ainda em 2021. O ministro da Secretaria de Governo, general Luiz Eduardo Ramos, também participou do encontro.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês