Juiz da Suprema Corte dos EUA quebra o silêncio sobre documento contra o aborto

'Por quanto tempo teremos as nossas instituições no ritmo em que as estamos minando?', interpelou Clarence Thomas
-Publicidade-
O juiz da Suprema Corte dos EUA Clarence Thomas, durante a nomeação de Sonny Perdue como secretário da Agricultura dos EUA - 25/04/2017 | Foto: Divulgação/Preston Keres
O juiz da Suprema Corte dos EUA Clarence Thomas, durante a nomeação de Sonny Perdue como secretário da Agricultura dos EUA - 25/04/2017 | Foto: Divulgação/Preston Keres

O juiz Clarence Thomas, da Suprema Corte dos EUA, criticou o vazamento de um parecer dos magistrados contra o direito ao aborto no país. “O que aconteceu foi tremendamente ruim”, disse Thomas, durante um congresso que reuniu conservadores e liberais, na sexta-feira 13.

“Pergunto-me por quanto tempo teremos as nossas instituições no ritmo em que as estamos minando”, observou Thomas. “Quando elas se forem ou se desestabilizarem, o que teremos como país?” No evento, o magistrado disse temer as mais recentes ameaças que o tribunal sofreu.

Recentemente, militantes de esquerda protestaram em frente à casa dos juízes de viés conservador da Suprema Corte dos EUA, na tentativa de reverter o entendimento do tribunal. Um manifestante chegou a insultar um magistrado e sua família.

-Publicidade-

Em um evento anterior ao congresso, Thomas afirmou que estava “além da imaginação de qualquer um o vazamento do documento”. “Se alguém dissesse que uma linha de uma opinião seria vazada por qualquer pessoa, você diria: ‘Ah, isso é impossível. Ninguém jamais faria isso'”, disse Thomas. “Quando você perde a confiança, principalmente na instituição em que estou, muda a instituição fundamentalmente.”

Leia também: “O ativismo judicial e a barbárie”, artigo de Ana Paula Henkel publicado na Edição 112 da Revista Oeste

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

17 comentários Ver comentários

  1. Imagino esse sr se referindo a nossa suprema corte, o que seria dito com tantos garotos propagandas de comunistas e tantos desacordos a CF. Aqui é bestial, bizarro, inacreditável e somente o 142 que está na CF nos salva

  2. Aqui no Brasil, o próprio Ministro do STF vaza seus votos, faz live com maconheiros, chama o povo de imbecis, anula sentenças e processos de corruptos….

  3. Foi só a esquerda chegar ao poder no país mais democrático da América para que tudo se desmoralise e corrompa, essa gente é o diabo encarnado e precisa ser julgado com todo o rigor da lei!

  4. Querem apostar que quem “vazou” (fazer ou deixar sair o conteúdo de algo… – porisso entre aspas, já que na minha opinião fizeram sair) é do grupo de esquerda da suprema corte americana? Essa é a forma da esquerda trabalhar: jogar o povo contra tudo, inclusive as instituições. Biden vai escrever as últimas linhas do capítulo EUA.

    1. Não é o povo, é no máximo metade do povo, mas na maioria das vezes, inclusive bem menos do que isso. No caso do aborto por exemplo, inclusive uma consideravel proporção das próprias mulheres é contra a legalização total.

  5. Um vazamento da corte americana gerou crise institucional. Aqui, a bandalheira da nossa “suprema corte” é tão absurda, que sua confiança já virou pano de chão.

  6. Que eles olhem para o Brasil e tirem lições grandiosas e olhem um pouquinho mais para os nossos vizinhos e vejam como chegaram na situação em que estão.

  7. Começou na eleição de Obama chocarem o ovo da serpente comunista. Com Trump esse ovo começou a eclodir com eleições roubadas. Agora a serpente nasceu. O Brasil wue se prepare para dias horribilis. As instituições não mais se respeitam. O objetivo é esse. Instalar o caos seja qual for o resultado das eleições. Ou as FFAAs respeitam o artigo 142 e suas prerrogativas apartando “desentendimentos” ou desencorajar golpes em curso seja de qual instituição partir, principalmente de Alexandre de Moraes.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.