Lira cita queda do dólar e do barril e cobra que Petrobras abaixe preços

'O barril sobe e a gente aumenta. O barril baixa e a gente não baixa?', questionou o presidente da Câmara
-Publicidade-
Presidente da Câmara, Arthur Lira | Foto: Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados
Presidente da Câmara, Arthur Lira | Foto: Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), cobrou nesta quarta-feira, 16, um recuo da Petrobras no aumento de preços de combustíveis anunciado na semana passada.

Lira foi na mesma linha do presidente Jair Bolsonaro (PL). Ontem, o chefe do Executivo federal disse esperar que a estatal repasse aos combustíveis a queda recente no preço internacional do barril de petróleo.

-Publicidade-

“O barril sobe e a gente aumenta. O barril baixa e a gente não baixa? É importante que a Petrobras recue o preço do aumento que deu. Porque o dólar está caindo e o barril está caindo, então são dois componentes que fazem a política de preço da Petrobras”, afirmou Lira.

Arthur Lira disse, porém, que “não pode avaliar” se o presidente da Petrobras, Joaquim Silva e Luna, está fazendo uma boa gestão. “Não posso avaliar, não tenho a visão interna da Petrobras, não tenho o relacionamento interno da Petrobras.”

“A única crítica que eu fiz foi realmente que a Petrobras não precisaria ter dado um aumento do tamanho que deu de uma vez só”, declarou.

O presidente da Câmara defendeu subsídios para que determinadas categorias possam arcar com o aumento do preço dos combustíveis, como motoristas de aplicativos, motoboys e caminhoneiros.

Segundo ele, o contexto da guerra exige sensibilidade política e, mesmo em ano de eleição, determinados setores são mais vulneráveis à elevação dos preços. Lira considerou insensibilidade dizer que subsídios desse tipo seriam eleitoreiros.

“Nós vamos votar com responsabilidade fiscal. Acho que um subsídio amplo atende quem pode arcar com a inflação no mundo e a gente tem que privilegiar quem não pode”, declarou.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

11 comentários Ver comentários

  1. Bem vindo Lira, nós já sabemos que isto acontece a muito, muito tempo kkkkkkkkk
    é isto eles tem o monopólio aqui e ditam as regras e a gente paga. Alias paga tudo literalmente né.

  2. Coitadinho do Lira que não sabe avaliar o presidente da Petrobras, que em 2021 entregou para Pais, mais de R$240 bi em tributos, royaltes, dividendos e também aos sempre desprezados acionistas minoritários da Petrobras que nela investiram em 2010 mais de R$100 bi para exploração do nosso pré-sal, sem a União dar 1 centavo, apenas aquela famigerada cessão onerosa.
    Pior, não sabe ler o site da Petrobras e fazer contas para verificar que a Petrobras recebe somente R$2,37 (antes do aumento) ou 35% do valor médio de R$6,68 cobrado na bomba, o ICMS R$1,75, o Álcool anidro R$0,90, a Dist./Rev. R$0,97 e o gov.fed. R$0,69 fixo por lt. desde 2019. (cotação 06 a 12/03). Aplicado o recente aumento de 18,5% (R$0,44) a gasolina A da Petrobras passa para R$2,81 portanto se os demais fatores (ICMS, DIST/REV. e ÁLCOOL ficarem constantes teríamos nas bombas o preço de R$7,12, ou 6,5% maior que o preço anterior.
    Portanto sr. Lira, questionar uma empresa de economia mista que foi saneada da corrupção e da politica de preços da Dilma, é o desejo de todo brasileiro honesto, e criticar a política de preços PPI praticada pela Petrobras e não fazê-lo com as commodities agropecuárias é COVARDIA, porque com apenas 1 neurônio os políticos sabem que produtos como SOJA que temos para dar e vender, também praticam a PPI. ou não teríamos uma garrafa de 900 ml de óleo de SOJA a R$8,50 quando custava R$2,50 em 2019, e um pacote de 500 g. de CAFÉ a R$19,00 quando custava R$7,50. E a CARNE, MILHO, CANA, etc. etc.?
    Vamos ser sérios e se necessário for, voltar às ruas em manifestações verde amarelas democráticas e pacíficas para EXIGIR uma REFORMA POLITICA que reduza o SENADO FEDERAL que representa os ESTADOS à somente 1 inútil senador por Estado, e reduzir em no mínimo 1/3 de todo o LEGISLATIVO NACIONAL que representa os eleitores, e faça as contas quanto economizaríamos para o Saneamento básico, Saúde e infraestrutura. Só esse gordo CONGRESSO NACIONAL nos custa anualmente mais de R$12 bi.
    Lira, com os dados acima sua excelência pode constatar que o ICMS que nada produz recebe 73,8% e a Dist./Rev. 40,9% do valor recebido pela Petrobras que PRODUZ a gasolina A. Se também não sabe, a gasolina comum contem 73% de gasolina A da Petrobras e 27% de álcool anidro dos Usineiros. Logo também poderá deduzir que 1 lt. de álcool anidro R$0,90/0,27=R$3,33 custa mais que a gasolina A da Petrobras R$2,37/0,73=R$3,25.
    Procure no site da Petrobras e faça o mesmo exercício para o DIESEL e verá que 1 lt. de Diesel da Petrobras custa R$3,62 e 1 lt. de Biodiesel dos Usineiros R$6,71. A composição do Diesel é 90% diesel Petro e 10% biodiesel Usineiro.
    Falta coragem para criticar a PPI praticada pelo negócio agropecuário, ou é mais fácil criticar a Petrobras? Ajude-nos a privatiza-la.

  3. Abstraindo das questões políticas, a Petrobras reteve por muito tempo (57 dias) o repasse do aumento do barril de petróleo e quando o decide fazer, vem uma pancada de aumento. Agora analisa o quanto perdeu nesse tempo de repasse e agrava a demora para refletir a redução do preço.

  4. Lira seguiu os passos de Bolsonaro que, como todos sabemos, já se manifestou sobre a urgente necessidade da Petrobrás reduzir os preços dos derivados de petróleo, seguindo a queda do barril de petróleo e a do dólar. Por que a Petrobrás está demorando tanto em tomar tal atitude? Essa pergunta tem que ser feita ao presidente do órgão Joaquim Silva e Luna.

    1. É Zé Bebeto, acho que você está coberto de razão, bom mesmo é o carniça 51, a dilmanta, guido manteiga, uncerto bosta, o ex-seminarista gilbertinho carvalho, sérginho cabral, palocci, e mais uma corja imensa deste nível, vai tendo pesadelos com esta patota, idiota inútil.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.