-Publicidade-

Maia recua e vai votar pautas de interesse do governo

Em reunião de líderes desta terça, 21, o presidente da Câmara concordou em pautar projetos de interesse do Executivo, inclusive duas Medidas Provisórias

Ontem, em reunião de líderes, o presidente da Câmara concordou em pautar projetos do Executivo, inclusive duas medidas provisórias

Foto: Maryanna Oliveira/Câmara dos Deputados

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), sinalizou um recuo em relação aos ataques contra o presidente Jair Bolsonaro. Ontem, terça 21, em reunião com líderes, ficou acertado que a Casa vai debater diversas pautas de interesse do Executivo.

Entre as pautas, na volta do feriado os deputados vão analisar a Medida Provisória (MP) nº 907, que transforma a Embratur em agência e trata de outras disposições sobre turismo. Além disso, o projeto versa sobre as operações de repatriação de brasileiros. O texto vence em 5 de maio e ainda terá de passar pelo Senado.

Outra MP do governo que será analisada pelos deputados é a de número 913; esta prorroga por até um ano o contrato temporário de nove servidores da área de tecnologia da informação e comunicação do Ministério da Agricultura. A medida é de interesse da pasta e conta com o apoio da bancada ruralista.

Leia Mais: Estados começam a retomar, gradualmente, atividade econômica

Também deverá ser discutido pela Câmara algum tipo de apoio aos profissionais de saúde durante a pandemia de covid-19. É provável que o debate se dê sobre o PL 1.409 de 2020, de Zacharias Calil (DEM-GO), mas ainda não há certeza. Esse projeto determina que profissionais de saúde sob maior risco de infecção devem passar por testes a cada 15 dias, “ou com a frequência que atenda a critérios e padrões de biossegurança”.

Outra pauta a ser discutida pelos deputados será o Projeto de Lei nº 1282/20, que cria um programa especial de crédito no valor total de R$ 13,6 bilhões para fortalecer os negócios de pequenas e microempresas. O texto já passou pelo Senado e precisa da chancela dos deputados.

“Todas essas pautas vão contribuir para que a gente passe a crise do coronavírus como o governo federal deseja, preservando vidas e preservando empregos”, afirmou o líder do governo na Câmara, major Vitor Hugo (PSL-GO).

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
Envie-nos a sua opinião, sugestão ou crítica! Fale conosco
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês