Manifestantes já se reúnem em Brasília

Caravanas vieram de todo o país, e os hotéis da capital federal estão lotados
-Publicidade-

De verde e amarelo e com a bandeira do Brasil, manifestantes já se reuniram nesta segunda-feira, 6, na Esplanada dos Ministérios em apoio ao presidente Jair Bolsonaro e contra decisões do Supremo Tribunal Federal.

O ato ocorreu na véspera da manifestação de 7 de Setembro. Caravanas vieram de todo o país, os hotéis de Brasília estão lotados e muitos grupos estão acampados em dois pontos no Distrito Federal.

Leia mais: “Moraes autoriza prisão de ex-PM que o ameaçou”

-Publicidade-

A maioria das pessoas fez viagens exaustivas de ônibus, de mais de mil quilômetros, e muitos vieram com a família. Amanhã, o ato na capital federal começa cedo, e Bolsonaro deve discursar por volta das 10 horas.

Os manifestantes compartilham pautas de apoio a Bolsonaro e são contrários a ministros do Supremo, em especial Alexandre de Moraes e Luís Roberto Barroso. Oeste esteve na esplanada e conversou com algumas pessoas.

Mato Grosso

Grupo que reúne várias cidades do Mato Grosso | Foto: Afonso Marangoni/Revista Oeste

Bernardo, empresário:

“Essa luta começou lá no impeachment da Dilma, é uma luta dos patriotas extinguir o comunismo de uma vez por todas do Brasil. Estamos com duas pautas principais, que são o impeachment do Barroso e do Moraes, para começar, e o voto impresso auditável com contagem pública. Ficamos 24 horas no ônibus, vamos acampar com alegria e ficaremos aqui o tempo que precisar, não vamos arredar o pé. Viemos para ficar, pelo menos, uns dez dias.”

Bahia

Grupo de Feira de Santana, na Bahia | Foto: Afonso Marangoni/Revista Oeste

Rocheane Rocha, de Feira de Santana, uma das lideranças de um grupo da cidade em apoio a Bolsonaro:

“Nós não aceitamos essas arbitrariedades que estão sendo impostas a nós. Vamos lutar pelo cumprimento da Constituição. Quem paga a conta disso tudo somos nós e estamos cheios, indignados. […] Nós vamos dar o recado com educação, com ordem, com decência, nós somos uma família, os patriotas do Brasil inteiro. Nós não nos conhecemos, mas a gente se cumprimenta como se já nos conhecêssemos e pertencêssemos à mesma família, a nossa pátria.”

Pará

Lucilene, de Dom Eliseu, no Pará | Foto: Afonso Marangoni/Revista Oeste

Lucilene, formada em pedagogia, dona de uma casa de polpas de frutas e moradora de Dom Eliseu:

“De Dom Eliseu veio um ônibus, mas do nosso Pará todo vieram 17 ônibus. O nosso objetivo, eu acho que é o de todos os brasileiros, é a melhoria do nosso país, acabar com essa corrupção que está. […] No ônibus que eu vim, todos estavam com a família, neste mesmo objetivo, da paz e de apoiar o nosso presidente Bolsonaro.”

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro