#VacinaGate: Ministros do TSE também terão imunização paga com dinheiro público

Corte eleitoral adquiriu de 1,1 mil doses a ser distribuídas a ministros e servidores ao valor de R$ 73,5 mil
-Publicidade-
Ministros do TSE gastarão com vacina para a gripe | Foto: Divulgação TSE
Ministros do TSE gastarão com vacina para a gripe | Foto: Divulgação TSE

Corte eleitoral adquiriu de 1,1 mil doses a ser distribuídas a ministros e servidores pelo valor de 73,5 mil reais

Ministros do TSE gastarão com vacina para a gripe | Foto: Divulgação TSE
Ministros do TSE gastarão com vacina para a gripe | Foto: Divulgação TSE
-Publicidade-

Enquanto o cidadão comum precisa dispor de 100 a 200 reais para fazer uma simples vacina de gripe, integrantes do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) terão esse benefício gratuitamente. Ou melhor, pago pelo contribuinte brasileiro.

O TSE adquiriu 1,1 mil doses de vacina para gripe (inclusive a gripe A), destinada aos ministros que compõem a Corte e servidores efetivos. O tribunal vai gastar 73,5 mil reais na regalia. A licitação foi realizada em 16 de março e as doses serão fornecidas pela San Pietro Vacinas. Desde esta quinta-feira, 19, Oeste vem revelando que vários órgãos públicos aproveitaram a proliferação do coronavírus para intensificar a imunização de servidores e da classe política. Supremo e Câmara estão entre eles.

Segundo a justificativa do TSE para a aquisição das doses, “a vacinação proporciona redução de custos diretos e indiretos em saúde, devido à redução das taxas de infecção no grupo vacinado. Proporciona a melhoria da qualidade de vida, com a prevenção efetiva contra uma doença potencialmente grave, redução de riscos e complicações associadas, além da redução dos gastos com medicamentos”. O processo de compra do TSE abrangeu vacinas para quatro tipos de gripe, entre os quais aquele provocado pelo H1N1, também chamado de gripe A.

Ainda de acordo com o processo que justificou a abertura da licitação, o Mapa de Planejamento Estratégico do TSE — que tem entre suas frentes assegurar a legitimidade do processo eleitoral, o fomento da aproximação da Justiça Eleitoral com a sociedade e garantir a eficiência na gestão dos recursos — aponta a necessidade de aquisição das vacinas como um item que pode ajudar na consecução desses objetivos. “Note-se que a assistência à saúde de ministros, servidores e colaboradores da Casa interliga-se indiretamente a todos os objetivos apresentados, uma vez que o atingimento das metas está atrelado à utilização dos recursos humanos do tribunal.”

Confira abaixo a justificativa para a aquisição das vacinas no TSE

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site