O erro nas pesquisas eleitorais sempre aponta para a esquerda

"É o caso de um viés", sentencia Rodrigo Constantino
-Publicidade-
Imagem gráfico com viés | Edição de arte Oeste: Leandro Rodrigues e Luan Pinheiro
Imagem gráfico com viés | Edição de arte Oeste: Leandro Rodrigues e Luan Pinheiro

“É o caso de um viés”, sentencia Rodrigo Constantino

Ilustração | Edição de arte Oeste: Leandro Rodrigues e Luan Pinheiro

Em seu artigo “Não é erro, é viés!”, publicado na edição 37 da Revista Oeste, o colunista Rodrigo Constantino deixa claro que o erro nas pesquisas eleitorais sempre aponta para a esquerda. “Alguns ironizaram que a margem de erro dos institutos teria de subir para 10 pontos porcentuais daqui para a frente, mas eis a questão central: não é preciso aumentar a margem para os dois lados, para cima e para baixo; basta adotar o seguinte critério: se o candidato for de esquerda, então a margem de erro é de 10 pontos porcentuais para baixo, ponto. Se o ‘erro’ aponta sempre para a mesma direção, não se pode mais falar em erro. É o caso de um viés”, escreveu.

-Publicidade-
Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro