Opinião: Caldeirão do Huck-Moro

Apresentador de TV e ex-juiz da Lava Jato debatem sobre o tabuleiro eleitoral de 2022 [caption id="attachment_269246" align="alignnone" width="700"] O apresentador de TV Luciano Huck | Foto: DIVULGAÇÃO[/caption] Desde o…
-Publicidade-
O apresentador de TV Luciano Huck | Foto: Divulgação
O apresentador de TV Luciano Huck | Foto: Divulgação

Apresentador de TV e ex-juiz da Lava Jato debatem sobre o tabuleiro eleitoral de 2022

luciano huck - zap do bem- eleições - advogado alberto rollo
O apresentador de TV Luciano Huck | Foto: DIVULGAÇÃO
-Publicidade-

Desde o final de semana, quando o jornal Folha de S.Paulo revelou que o ex-ministro Sergio Moro e o apresentador de TV Luciano Huck iniciaram uma paquera, não se fala em outra coisa na imprensa — além da eleição americana, claro. Teria o ex-ministro encontrado um caminho para voltar ao jogo político de 2022? Teria Luciano Huck encontrado o amparo de credibilidade que lhe falta rumo a 2022? E qual será o partido? Quem será o ministro da Justiça de Sergio Moro? Quem será o ministro das Comunicações de Luciano Huck? É o candidato do mainstream? Imediatamente — é óbvio — surgiu a notícia de que o governador João Doria (PSDB) participa das conversas. Imediatamente, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), foi ouvido pela imprensa em Brasília sobre o tema — sabe-se lá o motivo para ouvir Maia sobre tudo. Imediatamente, Ciro Gomes (PDT) foi consultado também e já lançou sua artilharia contra o ex-juiz da Lava-Jato. Analistas políticos escreveram se Moro-Huck ou Huck-Moro seria uma chapa de centro, progressista, de direita ou nenhuma das alternativas. O ex-deputado Roberto Freire (Cidadania), entusiasta da decolagem de Huck na política, correu para as redes sociais. O ex-presidente Lula ainda foi ouvido pelos microfones da grande imprensa…

Mas, na prática, o que representa de concreto essa notícia para o Brasil que carece de reformas urgentes — administrativa, tributária, etc — e da aprovação de projetos como o restabelecimento da prisão em segunda instância? Nada. Absolutamente, nada. É o chamado balão de ensaio político, cuja única função é manter os atores sob holofotes da mídia. Algo como as centenas de manchetes “PMDB ameaça romper com o governo” dos anos Lula que cansava dia após dia.

Aguardemos as cenas do próximo capítulo — que pode, simplesmente, não acontecer.

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site