Possível mudança na PF cria tensão entre Moro e Bolsonaro

Presidente da República pretende mudar o diretor-geral da Polícia Federal, Maurício Valeixo, homem de confiança do Ministro da Justiça
-Publicidade-
O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, durante entrevista coletiva, para divulgar o Levantamento Nacional de Informações Penitenciárias (Infopen) de 2019
Marcelo Camargo/Agência Brasil
O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, durante entrevista coletiva, para divulgar o Levantamento Nacional de Informações Penitenciárias (Infopen) de 2019 Marcelo Camargo/Agência Brasil

Presidente da República pretende mudar o diretor-geral da Polícia Federal, Maurício Valeixo, homem de confiança do Ministro da Justiça

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, durante entrevista coletiva, para divulgar o Levantamento Nacional de Informações Penitenciárias (Infopen) de 2019
Marcelo Camargo/Agência Brasil
-Publicidade-

A tentativa do presidente da República, Jair Bolsonaro, em fazer mudanças na cúpula da Polícia Federal (PF) gerou uma tensão entre ele e o ministro da Justiça, Sérgio Moro. Desde quarta-feira à noite, Bolsonaro sinaliza que pretende trocar o diretor-geral da PF, Maurício Valeixo. Entretanto, Valeixo é homem de extrema confiança de Sérgio Moro. A pessoas próximas, Moro admitiu que estuda pedir exoneração caso o presidente ratifique essa mudança na cúpula da Polícia Federal.

MAIS: “Não há justificativas para a soltura generalizada de presos”, afirma Moro

No início da tarde esta quinta-feira, 23, Bolsonaro debateu a mudança com o ministro da Justiça. Segundo auxiliares de Moro, a notícia não foi bem digerida por ele. Auxiliares de Bolsonaro buscam, neste momento, contornar essa crise entre Moro e o presidente da República. Entre os ministros que tentam conter os ânimos, estão Braga Netto, da Casa Civil e Luiz Eduardo Ramos, da Secretaria de Governo. O general Augusto Heleno, ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência, também entrou em campo para ajudar a arrefecer os ânimos.

Ao presidente da Frente Parlamentar da Segurança Pública, capitão Augusto (PL-SP), o ministro da Justiça afirmou que ainda não pediu demissão. Eles haviam marcado uma reunião para a terça-feira da próxima semana e nesta quinta-feira e Moro fez questão de manter a agenda.

Homem de confiança de Moro, Valeixo vem enfrentando ameaças a seu cargo desde o ano passado. Bolsonaro afirma querer ter mais confiança na atuação da PF. Até o momento, as tensões foram dirimidas pelos militares do governo. No ano passado,  por exemplo, quando o ex-juiz da 13ª Vara Federal de Curitiba entrou em rota de colisão com Bolsonaro por conta do diretor da PF pela primeira vez, o general Augusto Heleno, entrou em campo e atuou “bombeiro”.

Sergio Moro chegou ao posto de Ministro da Justiça e Segurança Pública após ficar conhecido nacionalmente por sua atuação implacável contra a corrupção na Operação Lava-Jato. Já Valeixo chegou ao cargo após ter trabalhado com Moro na Lava-Jato. Maurício Valeixo é criticado internamente pela ala ideológica do governo justamente pela forma independente como tem trabalhado no órgão.

 

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

30 comentários

  1. Com todo respeito Oeste, qual a fonte? “Pessoas mais próximas” é para amadores. Já vimos esse filme varias vezes e nada aconteceu. Por um momento achei que estava no site de fofocas do Antagonista. Esse tipo de picuinha, por mais que seja real, não ajuda em nada.

    1. Existem fontes que não podem ser reveladas. Se a Oeste deu é porque existe algum atrito sim. Espero que se resolva sem a saída do ministro. Suspeito que essa pressão para tirar o Valeixo deva ser imposição do centrão.

      1. Bolsonaro , se você mexer com Moro, perderá desde já qualquer possibilidade de reeleição. Não seja kamikaze! Grande parte do eleitorado ainda está consigo graças a 3 nomes do seu governo: Sérgio Moro, Paulo Guedes e Tarcísio de Freitas. Suas chances sem eles é quase zero, entendeu?

      2. Se Bolsonaro dá autonomia aos ministros para comporem suas esquipes, não tem nada que incomodar o Moro. Deixa ele em paz. Creio que o presidente precisa dessa figura andei lado para manter a imagem de inimigo dos corruptos.

      3. Isto porque Valeixo não deixa de investigar quem quer que seja e com isto chaga perto do gabinete do Carluxo

      4. Deve ser, de novo, coisa do Centrão.
        PF deve saber de algo q não era para saber…

    2. Definição exata: por mais real que seja, não ajuda em nada. Sou Bolsonaro de primeira hora, mas o presidente precisa parar de provocar ruídos desagregadores na sua base de apoio. Atualmente a sua prioridade deveria ser lidar com essa corja do Congresso, que tem que ser mantida sob pressão, para cumprir a agenda de reformas, tão necessária ao país. Moro e a PF estão cumprindo seu papel.

    1. É bom lembrar também que Bolsonaro sem Moro nunca mais se elege presidente. Politicamente Moro é muito maior que Bolsonaro, é só olhar as pesquisas de popularidade.

  2. Cara,todos os dias o Bolsonaro arruma uma encrenca,e impressionante,nunca vi na minha vida,um Presidente que luta tanto,pra derrubar o próprio governo!

    1. Concordo. E o Bolsonaro vem sistematicamente sabotando o Moro desde que este assumiu a pasta da Justiça. Então, por que o convidou para o ministério?!

    2. Se for por pressão do Centrão vai se arrebentar todo e essa história de trocar o Valeixo por outro de confiança do Moro, qual a razão, será por pressão dos filhinhos do papai?

  3. O “Oeste”! Qual a intenção de vocês de dar a notícia pela metade. Acham mesmo que só leio a sua revista?! A Crusoé, a Folha SP e a Gazeta do Povo (pra ficar só nestes) já divulgaram que o Moro já chegou a pedir demissão e, a ala Militar articulando pra demove-lo da idéia a fim de evitar uma crise ainda maior com a saída do tão respeitado ministro “juiz”.

    1. Essa notícia foi plantada pela decadente e incrédula Folha de São Paulo e requentada pelo site de fofocas e picuinhas Antagonista/Crusoé. Aparentemente mais uma vez a imprensa aparelhada jogando sujo.

  4. A saída de Moro e a negociação com o Centrão telegrafa uma crise política de reação de Maia para o impeachment com apoio das ruas pro Sérgio Moro. Esse Bolsonaro é uma vergonha. A qualidade de seus frutos revela sua essência. Pra mim chega. Que venha Mourão

  5. TÁ PARECENDO ESCARAMUÇAS DA NOVELA “MALHAÇÃO”

    O Bolsonaro é aquele calouro jogado na piscina pelos veteranos do Centrão Acadêmico que estão judiando dele. Não param de dar caldo nele. Ele vai perdendo a força, tenta resistir e até que sente que não dá mais e começa a prometer que irá fazer o que eles exigem. Igualmente calouro, seu novo colega de república, uma excelente pessoa, não concorda e se sente traído, vítima.

  6. Se for verdade, vou acreditar que Bolsonaro perdeu o juízo. Seu governo leva paulada de todo lado e ele vai mexer justamente com quem lhe dá credibilidade!?! Se for imposição do Centrão, alguém precisa lembrá-lo de quem são eles, vão trai-lo na primeira oportunidade.

    1. Espero q @jairbolsonaro leia sua resposta!

      ???

      Se ė fofoca e futrica dos de sempre, ignorar é vida q segue.

      Se “pode” ter alguma verdade nisso: @jairbolsonaro deixe como está!!! E vida q segue.

      Eita bando de corriqueiros!

  7. Se verdade ou não o ministro da justiça Sérgio Moro tem razão em manter seu homem de confiança. A PF é a espinha dorsal do ministério da justiça para o combate a corrupção no nosso país. Moro não tem pretensão política e deve estar enojado desse jogo político dos mais safados. Acho que tão logo o decano peça demissão, o Bolsonaro deve indicar Moro para o STF. Creio que é sua única pretensão e onde se sentiria confortável para mandar prender os malfeitores e ladrões do país. #Vivamoro

  8. E como disse, acima, parece coisa da novela “Malhação”, a Jovem Pan já noticiou confirmando que Moro fica, o diretor da PF não sai. E como se passa em “Malhação”, o calouro Bolsonaro conseguiu respirar, retomar o controle e escapou da piscina. O colega de república volta a ficar em paz com ele. De volta para a república, os companheiros de lá se mostram aliviados. Mas ficou a pergunta no ar: A Folha aumentou a extensão de algum fato surgido ou comentado por algum abelhudo mui amigo, e outros veículos foram embarcando no papo da Folha, ou realmente a ameaça de Moro em pedir demissão falou mais alto? – Como se vê, quando uma república imita a arte de velhotes e jovens de novela, é porque está faltando compostura e seriedade para muitos da República.

  9. Por favor, avisem se a Revista Oeste vai começar a se comportar como O Antagonista e cair nas fofocas da extrema imprensa na busca apressada de dar o furo. Prefiro muito mais uma boa análise a posteriori do que especulações clarividentes a priori.

  10. Não creio que a Revista Oeste, cujo os fundadores são da mais alta credibilidade, (nessa altura do campeonato) iria soltar uma fake news de tamanha magnitude. Também concordo, acho que nessa nova empreitada do JB, na tentativa de compactar com o Centrão para derrubar o Rodrigo Maia, a fatura ficará muito cara. Tudo indica que a moeda de troca é a cabeça do Valeixo; mexendo com ele, perderá o Moro. O JB pode ser tudo, menos louco.

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site