Prefeitura de São Paulo inicia organização do réveillon e carnaval de 2022

Gestão municipal justifica que há expectativa que toda a população adulta receba ao menos uma dose da vacina da covid-19 em 2021
-Publicidade-
Prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes | Foto: Antonio Molina/Fotoarena/Estadão Conteúdo
Prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes | Foto: Antonio Molina/Fotoarena/Estadão Conteúdo

A Prefeitura de São Paulo criou comissões para a realização de festividades nos próximos réveillon, Natal e carnaval. A determinação está em um decreto publicado no Diário Oficial deste sábado, 3.

O prefeito Ricardo Nunes (MDB) havia declarado nesta semana que não pretendia adiar novamente os eventos, como ocorreu anteriormente por causa da pandemia da covid-19. Ele disse que o calendário para o próximo ano inclui, ainda, as comemorações ao centenário da Semana de Arte Moderna e ao bicentenário da Independência do Brasil e o festival Lollapalooza.

Leia mais: “Manifestantes fazem protesto contra Bolsonaro”

-Publicidade-

O decreto destaca que os eventos ocorrerão exclusivamente se forem autorizados pelos órgãos municipais de saúde e se mais de 70% da população adulta estiver imunizada contra o coronavírus. “Para que ocorram os eventos previstos neste decreto, poderão ser previstos protocolos sanitários e indicadores de acompanhamento da pandemia estabelecidos em conformidade com a orientação técnica da Secretaria Municipal da Saúde”.

No texto, a gestão municipal justifica que há expectativa que toda a população adulta receba ao menos uma dose da vacina da covid-19 em 2021 e, também, que o número de casos, internações e mortes pela doença caiam nos próximos meses.

Com informações do Estadão Conteúdo

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

11 comentários

  1. De volta ao começo. Lembro-me bem de quando e como tudo começou. Aqui na minha BH, solapada por chuvas e enchentes; ruas e avenidas destroçadas; vidas perdidas e um sem número de desabrigados; já com o vírus nos espreitando lá do alto da Serra do Curral… Lembro-

    1. É muita desonestidade. Eles têm muita sorte que a população do bem no Brasil, é um bando de bocós, extremamente pacíficos, como o banana do presidente. Imagino se eu tiver perdido o meu sustento, a raiva que eu sentiria ao ouvir essa notícia. Bom, num país ainda uma dezena de milhões se tornaram desempregados por causa da roubalheira do Lula, ele é solto, anda livre e leve, e ainda tem chance de ser presidente, vai se esperar o q ? Pior do q a classe política, é o povo

      1. É com muita tristeza que concordo com você . Émuiiiiiiito pão e circo.. Como professora ,é com muito pesar que digo :
        _ só a educação foi administrada com tamanha falta de responsabilidade . Por tudo que foi provado ( é quase impossível ) crianças pegar e transmitir o vírus . Agora a perda de estudos presenciais tará imensa defasagem cognitiva para nossos alunos … Só o tempo dirá ….

  2. … lembro-me bem da voz tronitroante do nosso alcaide. Algo mais ou menos assim: nosso povo já sofreu demais; merece ser feliz; vamos ter Carnaval, sim! Voilà!

  3. Esse daí é só mais um irresponsável como o seu colega do Rio de Janeiro. Tudo um bando de dissimulados e vagabundos e que não estão nem aí para a população de suas cidades, se é que esse virus está matando por lá como eles dizem para a imprensa maldita. O dinheiro fala sempre mais alto, torço honestamente e sinceramente que essas festanças programadas deem com os burros n’água.

  4. Um dia (que seja em breve) teremos que voltar à vida normal (eu já voltei há muito tempo!) mas acho que os governos NÃO devem incentivar coisas como festas de muita gente – são desnecessárias. Que as PERMITAM, com certos cuidados, ainda passa. Mas gastar dinheiro público nisto, para quê? E depois, se o problema voltar, “é culpa do Bolsonaro”? Hipócritas!

  5. Enquanto a prefeitura se organiza para fazer festas, a cidade segue desorganizada, suja e muito mal tratada. O certo seria acabar com essa palhaçada de carnaval, escolas de samba e afins.

  6. O que sobrou ao PSDB, essa corja, é manter a contaminação e viver dela, nada mais.
    Que migrem para o PSOL, o PT!.
    Assumam a criminalidade, a vergonha a incompetência.
    E o Eduardo Leite?
    Candidato

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site