Presidente da Federação de Indústrias de MG reitera críticas ao STF e defende carta pela liberdade

Entidade lançou manifesto a favor da segurança jurídica
-Publicidade-
'Não estamos atacando ninguém', disse Flávio Roscoe
'Não estamos atacando ninguém', disse Flávio Roscoe | Foto: Afonso Marangoni/Revista Oeste

O presidente da Federação de Indústrias de Minas Gerais (FIEMG), Flávio Roscoe, reafirmou as críticas da entidade ao Supremo Tribunal Federal (STF). “Sentimos que a liberdade de expressão está sendo tolhida”, declarou, em entrevista ao Jornal da Manhã, da rádio Jovem Pan, nesta quinta-feira, 2.

Segundo Roscoe, o Brasil carece de segurança jurídica devido às mais recentes decisões do STF. “Ninguém investe em um país carente desse conceito”, disse, ao fazer um apelo pela salvaguarda de direitos. “Queremos contribuir com os Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário”, afirmou.

Roscoe reiterou a defesa da carta publicada ontem pela FIEMG. “Manifestamos apoio às liberdades de imprensa e de expressão. Impressiona-me ver veículos de comunicação criticando a nossa postura”, lamentou. “Não estamos atacando ninguém. Só queremos que o Judiciário reveja suas decisões.”

-Publicidade-

Leia também: “Supremo Talibã Federal”, artigo de J.R. Guzzo publicado na Edição 74 da Revista Oeste

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

4 comentários

  1. Na nota da FIEMG há um lamento dirigido aos “veículos de comunicação” pelas críticas ao manifesto pela liberdade. Nesta frase aqui, há quase um pedido de desculpas por tão corajosa e oportuna manifestação. “Sentimos que a liberdade de expressão está sendo tolhida”. Não. Notáveis empresários, “tolhida” é um eufemismo para a violência institucional da Corte que manda abrir inquéritos de ofício, manda prender – inclusive idoso e doente – por simplesmente expressar sua opinião. Fora isso, talvez nem todo, mas um grupo midiático de togados não passa um dia sem uma provocação ao Presidente da República, a começar por atos lavrados para violar os direitos constitucionais de cada poder. De qualquer forma é uma manifestação que combina com o que o povo expressará física e em paz contra essas arbitrariedades.

  2. Minas jamais saiu da guerra suja iniciada por FHC por aqui, jogando Itamar à lona pelas costas, com a cumplicidade do desvairado Aécio Neves, o medíocre. Tanta desonra que nós aqui tivemos que suportar o bandido Pimentel e todo o aparelho municipal da esquerdalha.
    De uma tacada só afastamos o Pilantrel e confirmamos ao Brasil que não foi golpe.
    Golpe foi dado pelo STF, mantendo o vice do MDB.
    Que Zema hoje em BSB, continue a bem nos representar nesta retomada da Capitania.
    Parabéns dr Flávio Roscoe, vc expressou bradou exatamente o nosso grito de independência.
    Bora lá retomar a República.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro