Presidente volta a defender voto impresso no Brasil

Bolsonaro fala em "sistema eleitoral confiável"
-Publicidade-
Foto: Canva
Foto: Canva | jair bolsonaro - voto impresso

Bolsonaro fala em “sistema eleitoral confiável”

jair bolsonaro - voto impresso
Foto: Canva
-Publicidade-

No que depender do presidente Jair Bolsonaro, as próximas eleições gerais do Brasil não contarão apenas com as urnas eletrônicas. Na noite desta quinta-feira, 5, ele voltou a defender a presença do voto impresso no país.

Leia mais: “Análise ‘irretocável’ sobre o processo eleitoral brasileiro”

De acordo com Bolsonaro, o voto impresso ajuda no trabalho de acompanhamento dos trâmites eleitorais. “É a maneira que você tem de auditar, de contar os votos de verdade”, disse ele. A declaração foi feita durante a live que realizou nesta noite. Na mesma transmissão, foi citado que um político nordestino chegou a ser cotado para ser candidato a vice-presidente no pleito de 2018.

Sobre a questão do modelo de votação, o presidente da República indicou que já conta com projeto “bastante avançado” no Congresso. Nesse sentido, citou o projeto idealizado por uma de suas aliadas no Poder Legislativo federal.

“Tem uma Proposta de Emenda à Constituição [PEC] da deputada Bia Kicis”

“Tem uma Proposta de Emenda à Constituição [PEC] da deputada Bia Kicis, que pode ser aproveitado, determinando a volta do voto impresso”, declarou Bolsonaro. Assim, ele fez referência ao texto apresentado em 2019 à mesa diretora da Câmara pela deputada federal pelo PSL do Distrito Federal.

Para a próxima disputa

Apesar de a PEC apresentada por Bia Kicis aguardar por avanço há meses, o presidente demonstrou confiança para que o assunto avance no Congresso Nacional antes da eleição de daqui dois anos. “A gente espera no ano que vem entrar, mergulhar, na Câmara e no Senado para que a gente possa ter um sistema eleitoral confiável em 2022”, declarou.

Bolsonaro não afirmou se a sua ideia é vetar o uso de urna eletrônica ou se defende que o voto impresso seja complementar ao atual modelo. Por fim, ele declarou que analisará países em que o sistema eleitoral seja seguro.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.