Primeiro lote de vacinas da Pfizer chega ao Brasil amanhã

Presidente Jair Bolsonaro conseguiu a antecipação do envio dos imunizantes
-Publicidade-
Vacinas da Pfizer contra a covid-19 | Foto: Reprodução/Pfizer
Vacinas da Pfizer contra a covid-19 | Foto: Reprodução/Pfizer

O secretário-executivo do Ministério da Saúde, Rodrigo Cruz, confirmou nesta quarta-feira, 28, que o primeiro lote da vacina da Pfizer contra a covid-19 vai chegar amanhã ao Brasil. Um avião com 1 milhão de doses virá da Bélgica e pousará no Aeroporto de Viracopos, em Campinas, no interior de São Paulo.

Em 14 de abril, o governo anunciou que o presidente Jair Bolsonaro conseguiu a antecipação da chegada dos imunizantes. Segundo o Ministério da Saúde, serão 15,5 milhões de doses no primeiro semestre. O contrato é de 100 milhões de doses de vacinas até o fim de 2021.

-Publicidade-

Leia mais: “Sputnik V: governadores articulam-se para contestar a Anvisa”

A vacina da Pfizer já pode ser aplicada no Brasil porque obteve registro na Anvisa em fevereiro. O Ministério da Saúde vai restringir a entrega dessas doses às 27 capitais, pois elas têm mais estrutura para mantê-las armazenadas em baixíssimas temperaturas, como se exige para manter a eficácia do produto.

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

2 comments

  1. Pois é amigos e amigas do espaço sideral. O pessoal da Globo, UOL, FSP, RBS, ZH (com uma exceção na edição dominical) entende que vacinas, insumos e equipamentos da área da saúde se compra no camelódromo. Criticam a torto e a direito o Bozo porque ele não queria comprar a vacina da pfeifer. Esse pessoal que não entende nada do assunto (nem de temas jurídicos e de mercado) achavam que o Brasil tinha que ter comprado uma vacina que nem existia lá em agosto ou setembro do ano passado. E também nem imaginavam que havia necessidade de refrigeradores especiais para armazenamento das vacinas. O pessoal da ZH e Pioneiro, por exemplo, achavam fácil distribuir esses equipamentos em 5000 municípios brasileiros e que poderiam ser vacinados 100 milhões em trinta dias., Esta notícia confirma a tese que andamos falando faz tempo nas redes sociais e, pelo menos, algumas vezes aqui na revista Oste. Só falta o Afonso fazer um levantamento de quanto custa cada unidade, onde é produzido (se importado ou não) e onde comprar um desses para cada um dos 5000 municípios. Que tal?

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site