Procuradores da Lava Jato de SP pedem demissão

Integrantes da força-tarefa alegaram "incompatibilidades insolúveis"
-Publicidade-
Foto: ASCOM/GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
Foto: ASCOM/GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO | Foto: ASCOM/GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO

Integrantes da força-tarefa alegaram “incompatibilidades insolúveis”

procuradores
Foto: ASCOM/GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
-Publicidade-

Sete procuradores da força-tarefa da Lava Jato em São Paulo apresentaram, na noite da quarta-feira 2, um pedido de demissão coletiva ao procurador-geral da República (PGR), Augusto Aras. A decisão ocorreu um dia depois de o ex-coordenador Deltan Dallagnol sair da operação. Conforme o documento, a equipe deixará os trabalhos no fim deste mês. E argumenta “incompatibilidades insolúveis com a atuação da procuradora natural dos feitos da referida força-tarefa, Dra. Viviane de Oliveira Martinez”, que assumiu as atividades do grupo em São Paulo em março.

Leia também: “Substituto de Dallagnol fala em ampliar alcance da Lava Jato”

Em outro documento enviado ao Conselho Superior do Ministério Público, os mesmos signatários garantem que Martinez retirou parte da estrutura de servidores que existia, à época de sua antecessora. Além disso, não teve nenhuma iniciativa no sentido de chamar reuniões para compreender as linhas de investigação que vinham sendo conduzidas, segundo os procuradores. Apesar das queixas, os signatários se colocaram à disposição da PGR de modo a garantir “um período de transição”. Portanto, para adotarem providências finais a parte dos casos que vinham sendo conduzidos pela equipe em São Paulo.

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

8 comments

    1. Ao invés de pedir demissão deveriam é colocar na imprensa o que de errado está acontecendo dentro Procuradoria da República e não apenas sairem, pois isto é ato de covardes.

  1. Ao invés de pedir demissão deveriam é colocar na imprensa o que de errado está acontecendo dentro Procuradoria da República e não apenas sairem, pois isto é ato de covardes.

  2. Pura pirraça dessas crianças…Se o chefinho Dallagnol sair, eu também saio. Chantagem não funciona mesmo, moleques, pois que saiam então. Incompatibilidades insolúveis… pois sim.

  3. Será que se recusam investigar a quadrilha do PSDB?
    Será que tem rabo preso?
    Denunciar o PSDB ficou difícil? Porquê? Com tantas provas e evidências?

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site