PSDB oficializa Bruno Covas como candidato à reeleição em São Paulo

Atual prefeito terá como vice Ricardo Nunes (MDB) e Doria fala em aliança nacional para derrubar Bolsonaro
-Publicidade-
Ricardo Nunes (MDB), Bruno Covas e João Doria (PSDB) e Rodrigo Garcia (DEM): aliança para derrubar Bolsonaro | Foto: Reprodução/Twitter
Ricardo Nunes (MDB), Bruno Covas e João Doria (PSDB) e Rodrigo Garcia (DEM): aliança para derrubar Bolsonaro | Foto: Reprodução/Twitter | bruno covas, psdb, reeleição, eleições 2020, prefeitura de são paulo, joão doria, jair bolsonaro, dem, mdb, aliança, marta suplicy

Atual prefeito terá como vice Ricardo Nunes (MDB) e Doria fala em aliança nacional para derrubar Bolsonaro

bruno covas, psdb, reeleição, eleições 2020, prefeitura de são paulo, joão doria, jair bolsonaro, dem, mdb, aliança, marta suplicy
Ricardo Nunes (MDB), Bruno Covas e João Doria (PSDB) e Rodrigo Garcia (DEM): aliança para derrubar Bolsonaro | Foto: Reprodução/Twitter
-Publicidade-

O PSDB oficializou neste sábado, 12, a candidatura de Bruno Covas à reeleição em São Paulo em convenção que teve votos presenciais e virtuais.

O prefeito e João Doria, seu padrinho político e governador de São Paulo, votaram juntos no primeiro diretório do partido, na zona leste da capital paulista. Estavam acompanhados do candidato a vice de Covas, Ricardo Nunes (MDB) e do vice-governador, Rodrigo Garcia (DEM).

O acordo entre PSDB, MDB e DEM em torno de Covas é parte de uma articulação nacional das três legendas que envolve apoio à candidatura do deputado Baleia Rossi (MDB) à presidência da Câmara e a construção de uma frente ampla contra o presidente Jair Bolsonaro em 2022. “Um passo de cada vez”, disse Doria, ao lado de Covas, depois de votar. “Após as eleições deste ano teremos uma indicação mais clara da força dessa união, que no plano nacional integra PSDB, MDB e DEM”.

Ainda de acordo com Doria, a aliança seria um centro “democrático e liberal”, que dialogaria com “a direita e a esquerda”.

Ofuscando o afilhado, ele ainda comemorou a entrada da ex-prefeita Marta Suplicy na campanha. “Marta Suplicy teve uma postura de alta dignidade e desprendimento ao apoiar Bruno Covas. Ela deu prova de grandeza política”.

Nove partidos apoiam a reeleição tucana em São Paulo até o momento: DEM, Podemos, MDB, PSC, Progressistas, PL, PROS, Cidadania e PV.

 

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

10 comments

  1. São Paulo com a oportunidade d dar um pé na bunda desses partidos, q d uma forma ou outra mamaram nas tetas do povo p chegar a Brasília. É o resultado q vemos hj no congresso Nacional. Não vote em partidos q estão a décadas destruindo o país. Vamos sempre ter o PSDB com seus partidos satélites e o PT tbm com seus partidos satélites e o MDB fazendo a balança p da poder a quem estiver no poder. Mudem essa cartilha, mudem o país começando pela prefeitura. Não votem nesses partidos.

      1. Dorinha calcinha, vc não chega governador em 2022.Se chegar vc vai ter _ votos .vc é uma piada .FRESCO.

  2. A HIPOCRISIA TUCANA A TODO VAPOR!! Quem projete esta turma das investigações do COVIDÃO? Aras? PF paulistas? MP paulista? Juristas paulistas? Tá muito esquisito, porqueu denúncias não faltaram!

  3. Será a primeira paulada no DoriANA e Bruno Surfistinha após tudo o que fizeram de ruim para nosso estado. As urnas tem o poder de depurar a politica de bandidos.

  4. Em manchete do jornal “O Estado de São Paulo”, que lamentavelmente se tornou um jornal medíocre, pois atualmente tem como objetivo único desacreditar o Presidente da República, menosprezando a capacidade de análise crítica de seus leitores, foi dito que Covas tem 54% de aprovação da população por sua atuação na administração da pandemia! Não imagino que uma população que sofreu na própria carne as consequências de um rodízio par/ ímpar de transportes, uma maluquice gerada por um nefelibata, possa aceitar como correta essa percentagem de aprovação!!! O que viu foram, em plena pandemia, as plataformas de trens, metrô e ônibus abarrotadas, além dos respectivos vagões, ocupados por trabalhadores que não têm como opção ficar em casa e comer ao mesmo tempo!!! Quanto ao carnaval o nefelibata também nada fez para, ao menos minimizar, a aglomeração das ruas! E ainda pensa em reeleição.

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site