Oportunista, PT usa coronavírus para “denunciar” Bolsonaro à OEA

Petição acusa presidente de conduta criminosa [caption id="attachment_242105" align="alignnone" width="743"] Presidente Jair Bolsonaro (Sem partido) | Foto: Instagram Jair Bolsonaro[/caption] Em meio à pandemia do coronavírus, o PT, mais uma…
-Publicidade-

Petição acusa presidente de conduta criminosa

Presidente Jair Bolsonaro (Sem partido) | Foto: Instagram Jair Bolsonaro
-Publicidade-

Em meio à pandemia do coronavírus, o PT, mais uma vez, utiliza-se de um artifício duvidoso para tentar se aproveitar politicamente da situação. O líder do partido na Câmara, Enio Verri (PR), e o deputado Paulo Pimenta (PT-RS) encaminharam petição à Comissão Interamericana de Direitos Humanos, vinculada à Organização dos Estados Americanos (OEA), na qual “denunciam” conduta “irresponsável” e “criminosa” do presidente Jair Bolsonaro em razão da pandemia do novo coronavírus.

Trecho da petição diz que o presidente expõe a danos graves à integridade da população brasileira: “A respeito da gravidade da crise de saúde experimentada pela população brasileira, diante da conduta reiterada do Presidente da República frente à emergência de saúde pública decorrente da pandemia gerada pelo novo coronavírus, que expõe a danos graves à integridade física e mental da população brasileira”.

O ponto é que, desde 2016, quando a a ex-presidente Dilma Rousseff sofreu seu processo de impeachment, o PT e sindicatos aliados como a CUT (Central Única dos Trabalhadores) vem utilizando-se de “denúncias” à OEA para atacar seus adversários políticos. O PT apresentou denúncia à OEA contra o governo Michel Temer (MDB) após Dilma ter perdido apoio político no Congresso; quando o PT perdeu as eleições em 2018, apresentou outra denúncia à entidade alegando fraude durante o pleito; mais recentemente, em 2020, a CUT apresentou denúncias contra Bolsonaro por violações a direitos humanos e à liberdade de expressão. Logo a CUT que é conhecida por atacar adversários.

Na petição fantasiosa do PT, os parlamentares fazem referências as falas de Bolsonaro no pedido de encerramento da quarentena social imposta em alguns estados e solicitam uma posição da Comissão. “Nesse momento de fragilidade e crise política, institucional e sanitária, consideramos que uma declaração de apoio da Comissão Interamericana de Direitos Humanos seria relevante”, afirmam.

Leia à petição na íntegra.

O fato é que o partido parece esquecer dos 13 anos dos mandatos do ex-presidiário Lula e Dilma marcados por escândalos – como o Mensalão e a Lava Jato, protestos e recessão que afundaram o país.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

7 comentários

  1. Se fôssemos denunciar o PT por todos os dando que nos causaram e ainda causam,não teria papel que desse conta!
    Hipócritas!

  2. Essa gente criminosa que devastou o país durante 14 anos deveria ser denunciado a Corte de Haia por crime contra a humanidade. Não tem nenhuma organização para fazer isso. Já chega.

  3. São completamente SEM NOÇÃO! Já imaginaram se todos os países do mundo que perdem eleições começarem esse mi-mi-mi de mandar cartinha para OEA. Eles nao trm poder sobre um Estado soberano com um presidente democraticamente eleito e muito popular! Tenho certeza que sua cartinha vai para a “sexta” sessâo: a cesta de lixo. Patéticos!!!

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site