Confinamento vai se estender até 1º de junho na capital paulista

A decisão deve ser anunciada pelo prefeito Bruno Covas (PSDB) nesta sexta-feira, 8, durante coletiva de imprensa.
-Publicidade-
O prefeito de São Paulo em uma das coletivas sobre ações contra o coronavírus Foto: Governo do Estado de São Paulo
O prefeito de São Paulo em uma das coletivas sobre ações contra o coronavírus Foto: Governo do Estado de São Paulo

Decisão deve ser anunciada nesta sexta-feira, 8, durante coletiva de imprensa

Foto: Governo do Estado de São Paulo

A cidade de São Paulo estenderá o confinamento até o dia 1º de junho e atividades não essenciais deverão permanecer paralisadas. A decisão deve ser anunciada pelo prefeito Bruno Covas (PSDB) nesta sexta-feira, 8, durante coletiva de imprensa.

-Publicidade-

O comitê de emergência formado por secretários estaduais se reuniu na noite de ontem para definir a extensão das medidas de isolamento social nas demais cidades do Estado, que também serão divulgadas hoje pelo governador João Doria.

A medida de flexibilização do isolamento social devido ao coronavírus deve ser feita em etapas, com autorizações específicas para cada região do estado, de acordo com o avanço da doença.

Durante coletivas mais recentes, o governador disse que não vai flexibilizar se as cidades não atingirem o índice mínimo de 50% de isolamento social.

O projeto de flexibilização foi batizado de “Plano São Paulo”. O plano começaria a funcionar a partir de segunda-feira, 11. Mas, diante das altas recorrentes no número de casos confirmados em algumas cidades do estado, a medida foi revista. Assim, os municípios que não conseguirem entrar no programa continuarão em quarentena com restrições impostas pelo governo estadual.

Além de classificar os municípios e regiões por zonas de cores (Vermelha, Amarela e Verde), o governo estadual vai analisar o desempenho deles por meio de índices como, por exemplo, o da taxa de isolamento social.

Foto: Reprodução/Divulgação/Governo de São Paulo

Ontem, o prefeito de São Paulo anunciou um rodízio de veículos mais amplo e restritivo do que existia antes da implantação do isolamento social. As novas regras passam a valer a partir da próxima segunda-feira, 11.

Carros com placas de final par só poderão rodar em dias pares, e veículos com final ímpar, nos dias ímpares.

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.