Queiroga critica vacinação antecipada de adolescentes

Segundo o ministro da Saúde, não há evidências científicas consolidadas sobre o benefício da imunização para esse grupo
-Publicidade-
Marcelo Queiroga é ministro da Saúde
Marcelo Queiroga é ministro da Saúde | Foto: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, criticou nesta quinta-feira, 16, a decisão de antecipar a vacinação contra a covid-19 de mais de 3,5 milhões de adolescentes no Brasil. De acordo com o ministro, a medida é “intempestiva”, visto que ocorre sem a autorização do Plano Nacional de Imunizações (PNI), que previa a aplicação apenas entre os grupos prioritários desta faixa etária — 12 a 17 anos — a partir de 15 de setembro.

Leia mais: “Anvisa é cobrada de posição sobre vacinação em adolescentes”

Segundo o ministro, a decisão de restringir a vacinação de adolescentes apenas aos grupos prioritários — deficiência permanente, comorbidades e privados de liberdade — ocorre em razão da falta de evidências científicas consolidadas acerca do benefício da imunização para esse grupo. “O Ministério da Saúde pode rever a posição desde que haja evidência científica sólida”, disse Queiroga. “Por enquanto, por questão de cautela, temos eventos adversos a ser investigados, temos adolescentes que tomaram vacinas não recomendadas.”

-Publicidade-

A pasta informa que acompanha o caso da morte de um adolescente em São Paulo. Ele morreu depois de tomar o imunizante da Pfizer, mas ainda não é possível concluir se há relação com a vacina ou mesmo se ele tinha outras comorbidades. Segundo o ministro, 1,5 mil adolescentes apresentaram eventos adversos. “Não é um número grande, mas temos de ficar atentos”, salientou.

Leia também: “Os impasses da vacinação no Brasil”, reportagem de Paula Leal publicada na Edição 72 da Revista Oeste

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.