Republicanos confirma Damares no partido e define data para filiação

Ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, também decidiu entrar no partido
-Publicidade-
Ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves | Foto: Clarice Castro/MMFDH
Ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves | Foto: Clarice Castro/MMFDH

O Republicanos anunciou nesta quinta-feira, 24, que a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, vai se filiar ao partido na próxima segunda-feira, 28.

Ainda não foi anunciado qual cargo a ministra deve disputar nas eleições deste ano. Ela já foi cogitada para se candidatar ao Senado por São Paulo ou pelo Amapá.

-Publicidade-

“O Republicanos realizará, na segunda-feira (28), às 19h30, na Câmara Legislativa do Distrito Federal, o ato de filiação da ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves. Bem-vinda, ministra!”, escreveu o partido.

No início da semana, Damares Alves chegou a dizer que estava “sem motivação” para concorrer em outubro, mas agora resolveu se filiar ao partido. Se de fato ela for tentar algum cargo, deverá deixar o governo até o fim do mês.

Agora, a ministra estaria sendo cotada para disputar vaga na Câmara dos Deputados pelo Distrito Federal. A ida da ministra faria parte de uma articulação para manter o Republicanos na base aliada do governo.

Tarcísio Gomes de Freitas

Como noticiou Oeste mais cedo, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, decidiu que vai se filiar ao Republicanos. A formalização dele e de Damares no partido deve ocorrer no mesmo evento.

Com o acerto, o presidente Jair Bolsonaro (PL) consolida seu palanque no maior colégio eleitoral do país e atrapalha os planos do vice-governador de São Paulo, Rodrigo Garcia (PSDB).

Aliado de Doria, o tucano negociava com a cúpula do Republicanos e esperava contar com o apoio do partido à sua candidatura.

Com a chegada de Tarcísio, os integrantes do primeiro escalão do governo filiados a partidos políticos se dividem entre as três legendas que devem apoiar Bolsonaro. Seis estão no PL, três no Republicanos e três no PP.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

3 comentários Ver comentários

  1. O Presidente e sua equipe vão atrás de uma consolidação no apoio à sua candidatura à reeleição em 2022. Uma vez reeleito, ele conseguirá uma base robusta para defender e fazer passar as lei necessárias para seus projetos de governo.

  2. A nossa querida Damares nos representará execrando da vida pública a garça saltitante.
    Muito mal já fez ao país, e passou da hora do acerto de contas com aquele vagabundo.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.