-Publicidade-

Rosa Weber nega recurso de Moro e beneficia Lula

Ministra do STF chancela decisão segundo a qual o petista tem acesso às mensagens da Operação 'Spoofing'
Ao STF, a defesa de Moro interpelou a competência de Lewandowski no caso que ajudou Lula
Ao STF, a defesa de Moro interpelou a competência de Lewandowski no caso que ajudou Lula | Foto: Divulgação

Lula continuará tendo acesso às mensagens da Operação Spoofing. É o que decidiu a ministra do Supremo Tribunal Federal (STF) Rosa Weber. Na sexta-feira 5, a juíza rejeitou o prosseguimento de uma ação do ex-ministro Sergio Moro contra o acesso da defesa do ex-presidente. Conforme noticiou Oeste, a ação da Justiça prendeu hackers que invadiram celulares de autoridades, entre as quais o então titular da Lava Jato e integrantes da força-tarefa. No despacho, a magistrada não chegou a analisar o mérito dos argumentos de Moro.

Rosa Weber argumenta que ele não é parte do processo cuja decisão coube a Lewandowski. Portanto, não poderia sequer ter sido apresentado o recurso protocolado no Supremo. Além disso, Weber entendeu que o tipo de recurso apresentado — uma reclamação constitucional — não poderia ser usado para rever uma decisão judicial, como pedia a defesa de Moro. Os advogados de Lula querem usar o material de modo a derrubar a condenação do petista. O ex-juiz supostamente atuou de forma parcial nos processos e orientou a atuação do Ministério Público.

O processo

Ao STF, a defesa de Moro interpelou a competência de Lewandowski no caso que beneficiou Lula. Segundo os advogados do ex-juiz, essa decisão caberia ao ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato — Lewandowski foi o relator de um processo que concedeu o acesso de Lula ao acordo de leniência da empreiteira Odebrecht. Dessa forma, não haveria conexão desse caso com a invasão dos criminosos. Moro garante que outro problema das mensagens é a falta de análise técnica que ateste a veracidade do material. Segundo o ex-ministro, “a prova é absolutamente ilícita”.

Leia também: “Moro pode ser declarado suspeito nos processos envolvendo Lula?”

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

11 comentários

  1. A maioria dos membros do STF seria melhor identificada como “advogados de Lula”, tamanha é a vontade deles em isentar o “nove dedos” dos crimes que cometeu.

  2. Concluo que o STF odeia Moro, o Legislativo odeia Moro, o único que o prezava era Bolsonaro que lhe deu carta branca e o cara ficou zangado e saiu por ai dizendo bobagens e vazando whatsapp para a GLOBO. Que pena, parecia um bom sujeito.

  3. Excelente decisão.
    Moro traiu a nação prendendo o poste do Zé Dirceu, enjaulando tão somente o larápio, deixando livres o resto da ratazana familiar. Pura vingança de psdbista.
    A direita conservadora e cristã está doida prá derrotar o bandido, ou qq de seus comparsas nas urnas, mesmo que, como a invermectina proibida, não tenhamos o voto impresso.
    Uma pena que esse STF possa qualificar o único que pode fazer cosquinha por enqto, o Sérgio Moro, de tanto fazerem besteiras como essas.

    1. Sr. Jose, penso que é necessário apoiar o voto impresso, única forma de AUDITAR e se necessário RECONTAR urnas eletrônicas, pelo simples fato do STF ter declarado a Lei aprovada em 2015, inconstitucional por “violação do sigilo e liberdade do voto”, que todos sabem que não viola o sigilo nem a liberdade do voto.
      Alegam também que é retrocesso, que é muito caro e outras baboseiras para desqualifica-lo. Ora, muito caro é quanto nos custou o auxilio moradia concedido por liminar durante 4 anos a juízes, procuradores e assemelhados.
      Dá para entender tamanha preocupação? Creio que em 2022 teremos pleito bastante acirrado e o voto impresso seria útil para qualquer candidato ou partido não ter argumento de fraude nas urnas eletrônicas, evitando graves conflitos sociais.
      Não entendo por que a boa imprensa da revista oeste não divulga sua importância.

      1. Caro Antônio Carlos, faço de suas palavras as minhas, exceto quanto a escrever “…que em 2022 teremos pleito bastante acirrado…”
        Mesmo a Rosa Weber se comportando na mesma linha dos demais ministros do STF, isto é, na contra-mão do que o povo brasileiro espera, e com isto fazendo subir a cotação do Moro, veja a última pesquisa Paraná, em que o Capita tá lavando de “triplo” à frente, inclusive no Moro. Botaram todo mundo, o ladrão, o boulos, o Luciano, até a mãe joana.
        Contudo, é imprescindível e urgente que as urnas eletrônicas sejam adaptadas, nelas incluído o VOTO IMPRESSO, que visto no “visor” do equipamento, ficará depositado sem acesso do votante é claro.
        Por essa implicância, que passa a ser “duvidosa”, aumenta a pressão sobre o Congresso Brasileiro, este que nos trai acintosamente, e porque não dizer criminosamente, não votando as nossas questões mais fundamentais, mais urgentes, e que destravarão todo esse “conluio” que persiste entre o congresso e o STF:
        PEC DA BENGALA
        PEC DA PRISÃO EM SEGUNDA INSTÂNCIA
        FIM DO FORO PRIVILEGIADO
        VOTO IMPRESSO EM URNA ELETRÔNICA.

  4. Como já foi dito há tempos em um comentário, essa senhora faria melhor se fosse procurar um tanque e lavar roupa! Acrescento que também poderia comprar agulhas e fazer tricô ou crochê, se não os netos, para uma instituição que abrigue pessoas carentes.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.