-Publicidade-

‘Se o PT comemora, significa que o Brasil perdeu’, diz deputado

Paulo Eduardo Martins votou contra a implementação do Fundeb permanente
Foto: DIVULGAÇÃO/PT
Foto: DIVULGAÇÃO/PT | paulo eduardo martins - pt - fundeb

Paulo Eduardo Martins votou contra a implementação do Fundeb permanente

paulo eduardo martins - pt - fundeb
Foto: DIVULGAÇÃO/PT

Deputado federal pelo PSC do Paraná, Paulo Eduardo Martins voltou a firmar a sua posição contrária ao Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb). Um dos poucos parlamentares que votaram contra o projeto que torna a iniciativa permanente, ele aproveitou para criticar o Partido dos Trabalhadores (PT) nesta segunda-feira, 27.

Leia mais: “Ex-secretário do PT é condenado por corrupção passiva”

Martins teceu críticas ao PT no dia em que dois petistas se tornaram alvos de operação da Polícia Federal: o governador do Piauí, Wellington Dias, e a primeira-dama do Estado nordestino e deputada federal, Rejane Dias. Conforme noticiado por Oeste mais cedo, há a suspeita de que servidores da Secretaria de Educação piauiense desviaram cerca de R$ 50 milhões de recursos do Fundeb. Segundo a denúncia, o crime teria ocorrido em 2016 e 2016. Na ocasião, Rejane era a titular da pasta.

“Mais uma prova aos desavisados”

“A operação que desmontou o roubo do dinheiro do Fundeb no governo petista do Piauí é mais uma prova aos ainda desavisados. Se o PT comemora, significa que o Brasil perdeu”, publicou o congressista. Diferentemente de Paulo Eduardo Martins, os petista saíram em defesa prévia da dupla de filiados. Em nota, a legenda criticou a operação conduzida pela PF.

Ativista pela aprovação do Fundeb

Suspeita de conduzir uma secretária em meio a desvio milionário do Fundeb, Rejane Dias atuou nas redes sociais como ativista pela aprovação do projeto de lei que torna o programa permanente (e com mais investimentos por parte do governo federal). Por meio de seus perfis nas redes sociais, a deputada realizou ao menos seis postagens na última semana promovendo a hashtag #AprovaFundeb.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.