Sem acordo, greve dos Correios deve ser julgada no TST

Estatal está parada desde 17 de agosto e sindicato dos funcionários não chegou a acordo em reunião de conciliação realizada nessa sexta.
-Publicidade-
TST deve julgar greve dos Correios em 21 de setembro| Foto: AGÊNCIA BRASIL
TST deve julgar greve dos Correios em 21 de setembro| Foto: AGÊNCIA BRASIL | coreios - greve - tst

Estatal está parada desde 17 de agosto e sindicato dos funcionários não chegou a um acordo em reunião de conciliação

coreios - greve - tst
TST deve julgar greve dos Correios em 21 de setembro| Foto: Agência Brasil
-Publicidade-

Terminou sem acordo a reunião do sindicato dos funcionários dos Correios com representantes da estatal nessa sexta-feira, 11.

Com isso, a greve iniciada em 17 de agosto deverá ir a julgamento no Tribunal Superior do Trabalho (TST) em 21 de setembro.

Os funcionários querem impedir a privatização dos Correios e alegam que tiveram a saúde negligenciada durante a pandemia, além de exigirem a manutenção de direitos trabalhistas.

O TST deverá decidir o valor do reajuste salarial e outras cláusulas que vão vigorar no novo acordo coletivo de trabalho.

Enquanto a diretoria da estatal tenta conter os danos da greve, com parte da equipe trabalhando até mesmo durante o feriado de Sete de Setembro, a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (FENTECT) ameaça aumentar os protestos e intensificar a paralisação caso o acordo coletivo do ano passado não seja mantido.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.