-Publicidade-

Presidente do Senado busca evitar ‘crise institucional’

Rodrigo Pacheco pede para caso envolvendo Daniel Silveira ser "resolvido com procedimentos próprios" da Câmara e do Senado
Rodrigo Pacheco, presidente do Senado Federal, não quer crise entre Legislativo e Judiciário
Rodrigo Pacheco, presidente do Senado Federal, não quer crise entre Legislativo e Judiciário | Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

O presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), manifestou-se a respeito da prisão do deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ), ocorrida a partir de determinação do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF). Em postagem divulgada no Twitter na tarde desta quarta-feira, 17, o presidente do Congresso Nacional pediu para o caso não desencadear uma “crise institucional.”

Leia mais: “Preso, deputado do PSL é denunciado pela Procuradoria-Geral da República”

Pacheco, entretanto, preferiu não tornar público se é favorável ou contrário à prisão de Silveira. O membro do Democratas de Minas Gerais abriu dois lados da questão. “Atentar contra a democracia e suas instituições é gravíssimo, sujeito ao crivo ético e judicial”, afirmou em alusão ao teor do vídeo gravado pelo deputado e que resultou no mandado de detenção. “Por outro lado, prender ou manter preso alguém antes do julgamento deve continuar a ser tratado como grave exceção”, prosseguiu o presidente do Senado, chamando a atenção para o fato de o político filiado ao PSL não ter sido julgado em meio a um processo — ele foi denunciado pela Procuradoria-Geral da República na tarde de hoje.

Formado em Direito e atuante na advocacia antes de ingressar na política partidária, Rodrigo Pacheco reforçou a defesa ao Estado democrático de direito. Sobre o caso de Silveira, afirmou que a Casa comandada por ele, o Senado, não deve se envolver. A Câmara Federal está acima do ato de um parlamentar; o STF acima de uma decisão específica; e o Estado Democrático de Direito acima de todos. O caso do deputado Daniel Silveira deve ser resolvido com procedimentos próprios das duas instituições e à luz da Constituição e da lei.”

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

5 comentários

  1. Resumindo o que disse esse pacheco–> “Não sou nem a favor nem contra. Aliás, muito ao contrário, estarei sempre disposto a rever minha posição…”

    Ele é do DEM mesmo ou do PSDB?
    Convenhamos…

    1. Não se acovardem ainda mais, congressistas covardes. Parem agora, e de uma vez por todas, esse STF perigoso. Acabem com a tirania que se transformou a corte. Se não o fizerem agora, daí sim, uma crise gravíssima com rupturas virá a seguir.

  2. Infelizmente estamos vivendo uma era de covardes. Não merecemos os políticos atuais. É uma lastima. Era negra da história do Brasil.

  3. Se ele for preso vejo pelo lado bom, porque Bolsonaro pode usar do mesmo argumento para mandar a PF prender todos que o agridem, ofendem, pedem a sua morte ou atentam contra a sua vida (delio), como também políticos da esquerda que constantemente atendem o STF. Pau que da em Chico da em Francisco.

  4. Não cague fora do penico, senador. Nós mineiros estamos de olho em vc. Tenha a dignidade de defender o poder para o qual nós te elegemos. Vai ser sabujo do Nosferatu?

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês