STF adia julgamento sobre foro privilegiado de Flávio Bolsonaro

Presidente da Segunda Turma, Kassio Nunes Marques não oficializou a inclusão do tema na pauta
-Publicidade-
Flávio Bolsonaro é senador da República
Flávio Bolsonaro é senador da República | Foto: Mateus Bonomi/Agência de Fotografia/Estadão Conteúdo

O Supremo Tribunal Federal (STF) adiou novamente o julgamento de uma ação do Ministério Público do Rio de Janeiro que tenta devolver à primeira instância a investigação envolvendo o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) no caso das “rachadinhas”.

O julgamento estava previsto para ser realizado na sessão de amanhã, quarta-feira 14, mas o presidente da Segunda Turma, ministro Kassio Nunes Marques, não oficializou a inclusão do tema na pauta.

A previsão inicial, antes dos adiamentos, era que o tema fosse pautado na sessão de 31 de agosto. No entanto, a defesa de Flávio informou que não poderia acompanhar o julgamento naquela data e pediu o adiamento, que foi concedido pela Segunda Turma.

-Publicidade-

Leia também: “Flávio Bolsonaro, sobre ato em Brasília: ‘A mensagem foi clara’”

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

3 comentários

  1. Tenho impressão que o ministro Marques não indicou a matéria sobre as rachaduras do senador Flávio Bossonaro, de propósito. Parece caso de toma lá dá cá. O ministro Marques era um eterno desconhecido e foi indicado ao STF pelo presidente Bolsonaro.

  2. Esse caso, mais do que nebuloso e com toda essa proteção, só gera altas desconfianças. Por que não permitir o desenrolar das investigações? De que forma esses promotores plantariam alguma prova criminal, para transformar em caso político caso existissem? Acredito que esses promotores não seriam loucos a ponto de chegar a tanto, então o que resta mesmo são desconfianças.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro