STF define parcialidade de Moro e anula sentença de doleiro

Segunda turma da Corte definiu que o então juiz federal agiu de forma equivocada em caso do Banestado
-Publicidade-
Foto: FABIO RODRIGUES POZZEBOM/AGÊNCIA BRASIL
Foto: FABIO RODRIGUES POZZEBOM/AGÊNCIA BRASIL | sergio moro - segunda turma do stf - banestado

Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal definiu que o então juiz federal agiu de forma equivocada em caso do Banestado

sergio moro - segunda turma do stf - banestado
Foto: FABIO RODRIGUES POZZEBOM/AGÊNCIA BRASIL

Os ministros Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski foram responsáveis por amarga derrota do ex-juiz federal Sergio Moro no Supremo Tribunal Federal (STF). Em julgamento realizado hoje pela Segunda Turma da Corte, a dupla definiu que o então magistrado foi parcial em caso relacionado ao Banestado.

-Publicidade-

Leia mais: “Representação de Lula contra Deltan é arquivada”

De acordo com Mendes e Lewandowski, Moro não agiu corretamente num julgamento em específico. Nesse sentido, os dois ministros acataram a argumentação da defesa do doleiro Paulo Roberto Krug. Os advogados dele acusaram o hoje ex-juiz de parcialidade ao ajudar na “produção de provas”.

Assim, a dupla da Segunda Turma do STF votou pela suspeição de Moro no tema. Além disso, com os votos dos dois ministros, a condenação de Krug foi anulada. Isso porque o resultado total do julgamento ficou 2 a 2 pela suspeição de Moro e, consequentemente, a anulação da sentença definida por ele. Cármen Lúcia e Edson Fachin votaram favoravelmente ao ex-juiz federal.

Como o empate favorece o réu, o resultado final foi, na verdade, uma derrota para Moro. Quinto integrante da Segunda Turma do STF, Celso de Mello não votou, pois está afastado por ordem médica.

E o Lula?

Nos bastidores do Poder Judiciário, cogita-se que a decisão de hoje pode abrir caminho para que o Supremo defina a parcialidade de Moro no julgamento do ex-presidente Lula.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

20 comentários Ver comentários

  1. Quem manda no país é o povo, somos NÓS quem sustentamos esses vagabundos do stf e políticos corruptos. Que sejam “demitidos” os integrantes atuais do stf e seja feita uma recomposição que ajude o país a progredir em temos morais e ético. “Ah, mas não está na constituição!” Foda-xx!! Há muito tempo essa corja veem agindo às margens do que foi estabelecido. Ou mudem a bandeira brasileira para “Desordem e retrocesso”.

  2. O Brasil nāo tem soluçāo, enquanto estiver no supremo, este quadro de ministros, os bandidos e meliantes podem ficar tranquilos,o Brasil será deles. No STF não acontecerá nenhuma condenação. Com essa composição os criminosos podem circular livres e soltos. Hão de se preocupar os bons e os probos, que os criticam.

  3. É lógico que será usado como pretexto e precedente para anular a sentença do molusco e do restante da boiada.
    Onde estão os generais, onde as FFAA?!
    Não são eles os guardiões da Constituição e da Pátria?!

  4. O abrir caminho para que o Supremo defina a parcialidade de Moro no julgamento do ex-presidente Lula é fava contada, esse é o objetivo dos garantidores da impunidade, só falta revogar a Lei da Ficha Limpa.

  5. Ou o presidente veste as calças de um presidente e intervem nessa aberraçao chamado STF ou eles vo transformar nosso pais no paraiso dos criminosos chega de se covarde presidente intervennha de uma vez o povo vai te apoiar se se a imprensa dizer que foi golpe ela vai apanhar do povo

  6. O comando das FFAA uniu-se a banda mais podre do estamento burocrática para locuplertar-se roubando o erário e vai assistir a destruiçao do país e seu povo. Estes traidores da pátria merecem que lhes cuspam na cara.

    1. E onde está a imparcialidade dos ministros do STF? Nunca foram imparciais em seus jugamentos e estão agindo, claramente, para beneficiar Lula, que em momento algum, foi inocente. Isso é vergonhoso para nosso país.

  7. *_O PODER JUDICIÁRIO hoje está tão politizado, porque gravemente aparelhado, que não se sabe mais quem tem ou quem não tem razão jurídica das coisas. Rasteja asfixiada e sagrando a Verdade, nos tribunais._*

    1. Não sei do que se passa por traz deste “SUPREMO” e se os generais não fossem omissos será que tudo isso estaria acontecendo? Minha opinião presidente Bolsonaro, será necessário demitir todos os generais conselheiros que se mantem no anonimato em relação a tanta patifaria imposta a esta nação? Está em alta hoje na internet denuncia que existem 30 mil milicianos sendo treinados nos morros do Rio de Janeiro, ex aí a razão pela qual os ministros do “Supremo” soltaram só no RS 3200 bandidos. Será que vão deixar os pccs, tomarem conta do nosso país? Ou o Rio se tornará uma colonia chinesa. Presidente e Generais: Heleno, Ramos e etc, etc, etc… Vão agir ou depois virão com a desculpa , ah… não podemos matar o povo todo do morro. Aí os pccs tomam conta e matarão aqueles que não os obedecerem. É isso que vão deixar acontecer?

  8. Sem comentarios….
    Momentos nebulosos estes em que assistimos o STF tomar decisoes como essas!! Que infelizmente nao param de ocorrer diariamente
    Estamos entregues!!

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.