-Publicidade-

Vale deve assinar hoje acordo para reparar Brumadinho

Estima-se que o valor a ser pago ultrapasse R$ 37 bilhões
O montante será destinado à construção de obras públicas e auxílio emergencial à população local
O montante será destinado à construção de obras públicas e auxílio emergencial à população local | Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros

A mineradora Vale e o governo de Minas Gerais devem assinar nesta quinta-feira, 4, um acordo de reparação de danos causados pelo rompimento da barragem de Córrego do Feijão, em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Estima-se que o valor supere R$ 37 bilhões. Já se passaram quatro meses desde a primeira audiência de conciliação. A tragédia matou 270 pessoas no dia 25 de janeiro de 2019 — onze corpos ainda não foram encontrados — e provocou danos ambientais. Parte da água rio Paraopeba ainda está contaminada com os rejeitos.

O montante será destinado à construção de hospitais regionais, ao saneamento básico para o município de Paraopeba, ao auxílio emergencial para 110 mil pessoas, durante quatro anos, entre outras medidas. No Twitter, o procurador-geral de Justiça  Jarbas Soares confirmou as negociações: “Nesta quinta, assinaremos o bilionário acordo com a Vale em razão da tragédia de Brumadinho. O maior acordo da história se dá em duas ações do MPMG e um do Estado, e não incluem as ações penais, os danos desconhecidos e os direitos individuais. Respeito aos atingidos e ao povo de MG”.

Leia também: “Vale anuncia doação de R$ 10 mi ao Butantan para acelerar fabricação de vacinas”

Com informações do G1

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

2 comentários

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês