Witzel planejava comprar emissora de rádio para fins políticos, acusa delator

Ex-secretário de Saúde do Rio de Janeiro afirma que aquisição seria feito a partir de esquema de desvio de dinheiro público
-Publicidade-
Witzel em entrevista à Super Rádio Tupi. De acordo com delator, ele queria comprar a emissora | Foto: DIVULGAÇÃO/SRT
Witzel em entrevista à Super Rádio Tupi. De acordo com delator, ele queria comprar a emissora | Foto: DIVULGAÇÃO/SRT | wilson witzel - entrevista - super rádio tupi

Ex-secretário de Saúde do Rio de Janeiro afirma que aquisição seria feita a partir de esquema de desvio de dinheiro público

wilson witzel - entrevista - super rádio tupi
Witzel em entrevista à Super Rádio Tupi. De acordo com delator, ele queria comprar a emissora | Foto: DIVULGAÇÃO/SRT

O governador afastado Wilson Witzel (PSC) tinha planos de se tornar empresário de comunicação para, assim, impulsionar sua carreira política. A informação consta em trecho da delação premiada de Edmar Santos, ex-secretário de Saúde do Estado do Rio de Janeiro.

-Publicidade-

Leia mais: Colunista da Revista Oeste cravou em junho que Witzel seria o 1º a cair

De acordo com as acusações de Santos, que chegou a ser preso em meio a operações do “covidão fluminense”, Witzel tinha o interesse de comprar a Super Rádio Tupi. Com programação popular, a emissora tem abrangência em boa parte do Estado e é mantida pelo grupo Diários Associados.

Conforme denunciado pelo ex-secretário, a compra do veículo de mídia seria feita por meio de recursos do Financiamento aos Municípios na Área de Saúde (Finansus). O montante desviado seria de R$ 100 milhões, apontou Santos. “O valor retornaria para o grupo para a compra da Rádio Tupi, que teria um enorme potencial político para o grupo para as futuras eleições”, explicou na delação, conforme noticia o site da CNN Brasil.

Ainda de acordo com Santos, a intenção de comprar a Super Rádio Tupi foi revelada em reunião conduzida por Witzel em dezembro do ano passado. Até o momento, o governador afastado e a direção da empresa de comunicação não se pronunciaram a respeito das acusações registradas em delação premiada.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

1 comentário Ver comentários

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.