Witzel se envolveu em esquema de corrupção quando ainda era juiz

Nova delação feita à PGR por empresário aponta que governador afastado recebeu R$ 980 mil antes de ser eleito.
-Publicidade-
Segundo delação, Witzel já recebia dinheiro de corrupção quando era juiz | Foto: FERNAND FRAZÃO/AGÊNCIA BRASIL
Segundo delação, Witzel já recebia dinheiro de corrupção quando era juiz | Foto: FERNAND FRAZÃO/AGÊNCIA BRASIL | wilson witzel juiz, corrupção, governo do rio de janeiro, edson torres, secretaria de saúde

Nova delação feita à PGR por empresário aponta recebimento de R$ 980 mil por governador afastado antes de ser eleito

wilson witzel, juiz, corrupção, governo do rio de janeiro, edson torres, secretaria de saúde
Segundo delação, Witzel já recebia dinheiro de corrupção quando era juiz
Foto: FERNANDO FRAZÃO/AGÊNCIA BRASIL
-Publicidade-

O governador afastado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, já recebia dinheiro para fazer parte de esquema de corrupção quando era juiz federal.

A denúncia foi feita na delação premiada do empresário Edson Torres à Procuradoria-Geral da República.

Nela, Torres afirma que, depois de a Operação Lava Jato avançar sobre o grupo do ex-governador Sérgio Cabral, os empresários que esquematizavam a corrupção começaram a procurar novos rostos para voltar ao poder. Foi assim que chegaram a Witzel, ainda em 2017.

Após várias reuniões, ficou acertado entre Torres e o Pastor Everaldo, presidente do PSC e “padrinho” político do governador afastado, que Witzel receberia R$ 980 mil em cinco parcelas, para ter “conforto” e “segurança”, já que seria obrigado a largar o cargo e o salário de juiz federal para se candidatar.

A última prestação foi paga em abril de 2018. Wilson Witzel elegeu-se em novembro daquele mesmo ano.

A partir daí, foi criada uma “caixinha da propina” na Secretaria de Saúde, com a cobrança de 3% a 7% do total dos contratos fechados. O dinheiro conseguido era dividido entre Edson Torres, o ex-secretário de Saúde Edmar Santos, o doleiro Victor Hugo Cavalcante e 40% do lucro das operações ilegais era “rachado” entre Witzel e Everaldo.

Tanto o governador afastado quanto o presidente do PSC negam qualquer envolvimento no esquema de corrupção.

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

3 comments

  1. Pode bater no Rio, mas aqui a rapaziada vai p xilindró. Moreira Franco, garotinho, rosinha, Cabral, pezão e agora witezel. Aqui a jiripoca pia firme. Agora são Paulo……

Envie um comentário

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site