Foto: Montagem Revista Oeste/Shutterstock
Foto: Montagem Revista Oeste/Shutterstock

Fake news por um mundo melhor

Os perigosos verde e amarelo ficaram restritos aos milhões de golpistas que lotaram as ruas do país fingindo que são pacíficos, democratas, sorridentes e livres

Lições do 7 de Setembro de 2022:

  1. A tentativa de fingir que o povo não existe é válida, se você estiver firme no seu propósito de criar uma democracia particular. Mas no Brasil, pelo menos neste momento, está provado que isso não vai funcionar. Melhor afirmar que quem não fica em casa é fascista;
  2. Fechar espaços públicos, travar circulação de caminhões e avisar a população que haverá snipers no alto dos prédios com a multidão na mira são ótimas medidas de intimidação empática. Mas, diante de um povo que não se acovarda, talvez seja melhor jogar fora os conselhos do Maduro e procurar outra consultoria;
  3. Uma das pérolas da modernidade é o transformismo da imprensa, contrabandeando sua credencial de informar para fazer propaganda enganosa. Todo pilantra endinheirado sempre sonhou com um jornalismo de aluguel. E ele deu show no Dia da Independência;
  4. Infelizmente, o expediente de botar em campo a milícia checadora em conluio com as grandes plataformas para desmentir a realidade ficou um pouco prejudicado pela enormidade desse 7 de Setembro. Mas isso não é motivo para desânimo. Da próxima vez, quem sabe se possa planejar com antecedência um lockdown climático para a data nacional?

    Milhões de pessoas ignorando ao mesmo tempo todas as ameaças e chantagens dirigidas a elas é um péssimo exemplo de insubordinação e onda de ódio

  5. Espalhar a ideia de que a população reunida em paz pela liberdade é fascismo golpista não deixa de ser uma tática ousada. O problema é o que fazer com todos os alertas que você soltou — do tipo fique em casa contra a violência — depois de ver um país nas ruas transbordando alegria. De qualquer forma, você sabe o que fazer: mantenha tudo que disse e acuse os discordantes de desinformação;
  6. Não é que você vá perder o respeito à sua pessoa depois dessa fake news por um mundo melhor. Você com certeza continuará sendo respeitado pelos cínicos — e eles não são poucos;
  7. Usar a Justiça para perseguir inocentes é válido, se o propósito for chutar o balde da democracia. Costuma ser uma tática eficiente jogar o Estado em cima do cidadão, atropelar os seus direitos e transformá-lo em exemplo para que os demais não se atrevam a falar fora da cartilha;
  8. Por isso é importante que os senhores da verdade providenciem imediatamente o embargo e a remoção de todos os registros do 7 de Setembro de 2022. Milhões de pessoas ignorando ao mesmo tempo todas as ameaças e chantagens dirigidas a elas é um péssimo exemplo de insubordinação e onda de ódio;
  9. Foi premiada a estratégia inovadora de transformar as cores verde e amarelo em sinônimo de ataque à democracia. Nenhum dos gatos pingados que aderiram ao fique em casa contra o fascismo usou uma única peça de roupa com essas cores no 7 de Setembro. Os perigosos verde e amarelo ficaram restritos aos milhões de golpistas que lotaram as ruas do país fingindo que são pacíficos, democratas, sorridentes e livres. E essa gente finge bem;
  10. A bandeira nacional foi definitivamente desmoralizada como símbolo pátrio. Pisoteada pela Bebel Gilberto em Nova York, ela sumiu de vez da vida dos brasileiros. Só reapareceu nas ruas do Brasil inteiro no 7 de Setembro como provocação golpista, que há de ser investigada no inquérito dos atos antidemocráticos. E com a remoção de todos os registros da bandeira nacional, por ferir as diretrizes da comunidade, as manchetes poderão informar que o verde-amarelo só foi empunhado por meia dúzia de fascistas.

Leia também “O golpe dos brincalhões”

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

28 comentários Ver comentários

  1. FIM DA DITADURA DA TOGA, NÃO PASSARÃO IMPUNES, ELEIÇÕES LIMPAS COM CONTAGEM PÚBLICA DOS VOTOS!
    CONLUIO CONTRA A REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL.

  2. Fiuza, o que seria da ironia sem você? Os fascistas de verde amarelo se sentem representados por suas palavras. Até a próxima manifestação (se Deus quiser) como girassóis ou seita do cuscuz clã.

  3. Bom demais ler os colunistas da Revista Oeste. Fiúza como sempre brilhante, sutíl, debochado ao ponto que esses “democratas inbox” merecem que sejam. Obrigado

  4. Fiuza, o que está acontecendo hoje com a imprensa e o STF tem que ser tratado com deboche mesmo. Se todos analistas tratassem isso com o deboche inteligente, mais pessoas perceberiam o fascismo de determinados palhaços da imprensa e ATORES do STF.

  5. Grande Fiuza. Parabéns pelo artigo. Muito bom. Comprei e já li seu último livro “Passaporte 2030”. Quem ainda não leu, tem muito, mas muito mais ironias audaciosas, ousadas e corajosas como a desse artigo.

  6. “Usar a Justiça para perseguir inocentes é válido, se o propósito for chutar o balde da democracia. Costuma ser uma tática eficiente jogar o Estado em cima do cidadão, atropelar os seus direitos e transformá-lo em exemplo para que os demais não se atrevam a falar fora da cartilha” 🎯🎯 Fiuza e a sua lucidez e poder de síntese insuperáveis! 👏👏

  7. Fiuza, você está demais. Parabéns. Só com tanto sarcasmo e ironia para aguentarmos essa investida do establishment contra as comemorações do Sete de setembro.

  8. Fiuza, Ana Paula, Constantino, Augusto Nunes, Jose Maria Trindade, Cristina Graemel, Alexandre Garcia, J.R.Guzzo, Silvio Navarro, Lacombe, Serrão e tantos outros verdadeiros jornalistas da informação, como representantes da boa imprensa solicitem ao Ministério da Defesa que passe a COMANDAR o processo eleitoral com seus competentes e respeitados TIs das FFAA e estabeleçam a transparência dos resultados. Vale dizer que as FFAA são a INSTITUIÇÃO mais respeitada neste pais, portanto não há que temer se ela comandar o processo e não permitir manipulações de resultados, com essa gente que desconhece o poder do povo.

  9. Os “CARRAPATOS” do Brasil estão morrendo por “AB$TINÊNCIA”. E o brasileiro honrado e trabalhador não tem mais medo de se manifestar e não quer mais se abster de votar, porque finalmente encontrou alguém tb honrado que o representa.

  10. Grande Fiuza !
    Um decálogo a ser guardado como a mais fina sátira que expressa aquilo que o brasileiro sente mas não fala. Data simbólica importante a toda a nação, considero ter sido a rara oportunidade surgida para darmos o segundo grito de independência aos vigaristas, enganadores, pilantras, lacradores, oportunistas e principalmente ao farsante chefete da seita palanqueira.
    As imagens trazidas demonstram o tamanho do tacape auriverde que tomarão em novembro, espraiando velozmente por todos os rincões desta terra de Santa Cruz.

  11. E continua a tragicomédia, até que desconfiemos de alguma coisa, e mudemos o nosso comportamento conservador.
    Unidos estamos, mas isto não é nada. A camarilha já se confraterniza a 3 décadas.

  12. Faltou recomendar à imprensa que encontre uma explicação, urgentemente, para o mar de brasile…digo, “fascistas” que usarão o verde e o amarelo para apoiar a seleção na Copa do Mundo. Que cores os antifascistas vão usar? Afinal, as cores verde e amarelo são a mais pura expressão de ódio. Recomendo também que tirem o verde, o amarelo e o azul daquela bandeira do arco-íris.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.