Plantação de óleo de palma crescendo | Foto: Shutterstock
Plantação de óleo de palma crescendo | Foto: Shutterstock

Agronegócio em alta, shoppings ainda não

Num mês de crise, empresa que desenvolve combustível limpo gera empregos na Amazônia profunda

ABBF — Brasil BioFuels —, maior produtora de óleo de palma da América Latina, que tem produzido energia renovável no Norte do Brasil, abriu 400 vagas de trabalhos definitivos em São João da Baliza, município de 7 mil habitantes a três horas e meia de Boa Vista. Esse número vai se juntar a outros 400 postos de trabalho que deverão ser abertos nos próximos meses. Este é um janeiro de péssimas notícias no mundo corporativo, com demissões a rodo. Só nos últimos dias, a XP pode cortar 10% dos funcionários, a PagSeguro outros 500 e a Microsoft se prepara para demitir 10 mil funcionários. O agronegócio mais uma vez mostra a potência de um setor que representa 27% do PIB nacional.

O cultivo sustentável da palma de óleo ajuda a recuperar áreas degradadas na Região Norte do país | Foto: Divulgação/BBF

O óleo de palma…

Na terça-feira 17, o presidente da BBF, Milton Steagall, recebeu um executivo do alto escalão do setor de energia dos Estados Unidos para apresentar as instalações de sua empresa. Na visão de quem acompanhou o encontro, o líder norte-americano ficou impressionado com a estrutura de uma empresa brasileira que faz o ciclo completo da energia renovável e sustentável: produz energia limpa desde a colheita da palma de óleo até a produção de biocombustíveis que já abastecem postos de diversas distribuidoras.

Presidente da BBF, Milton Steagall | Foto: Divulgação/BBF

…produz energia limpa

O interesse do executivo norte-americano é a futura produção do diesel verde que a companhia vai desenvolver a partir de 2025. E sobretudo o SAF, conhecido como combustível sustentável de aviação, que promete esquentar a corrida das empresas aéreas por biocombustíveis até 2030. Na visão de um analista da área, não há uma companhia que faz esse ciclo completo e tem a matéria-prima — como o óleo de palma — com tanta abundância como no Brasil.

Usina Híbrida da BBF, em São João da Baliza | Foto: Divulgação/BBF

O alto-falante da cidade

O processo de recrutamento e seleção na BBF tem chamado a atenção dos moradores de cidades inóspitas em Roraima, como São João da Baliza, São Luiz do Anauá e Caroebe: um carro com alto-falante anuncia as vagas e até mesmo centros de apoio a refugiados venezuelanos viraram foco na busca de funcionários. A massa das vagas é no trabalho rural, do plantio das sementes de palma de óleo à colheita dos frutos. Mas há um déficit em funções técnicas ligadas à agronomia e lideranças de equipe.

Foto: Divulgação/BBF

O desafio das vagas

Um desafio para a empresa nos próximos meses: arrumar casa, apartamento ou alojamento para tantos profissionais que buscam oportunidades numa região inóspita do país. São João da Baliza, onde fica um dos polos de produção e a usina híbrida da BBF, com capacidade instalada de 17,9 megawatts, não tem estrutura de moradia para abrigar os interessados. Quem pensar em investir em hotel ou moradias tem tudo para se dar bem.

Foto: Divulgação/BBF

Meritocracia…

A força da BBF mostra o impacto do desenvolvimento na economia, amparada com emprego na iniciativa privada, numa região que dependia basicamente dos governos locais. Além dos trabalhos manuais (que garantem um salário-mínimo mais benefícios, como vale-alimentação e seguro-saúde), a empresa tem adotado uma política de remuneração variável para quem cumpre metas estipuladas e ascensão a cargos de coordenação e gerência para quem se destaca nas atividades iniciais, como serviços gerais.

…e a saída da Venezuela

Um dos casos verificados pela coluna é da venezuelana Gerardine Garcia, 29 anos. Garcia veio para o Brasil em novembro de 2020, numa história que exemplifica como um país pode se transformar num pesadelo aos seus cidadãos: o filho prematuro de Garcia morreu, por falta de medicamentos, em hospital venezuelano. Ela veio para Boa Vista e, sem oportunidade na capital, parou em uma vila chamada Moderna, onde soube em um centro de acolhida de refugiados de uma vaga de oportunidade na BBF. Começou em serviços gerais e galgou posições até chegar ao cargo de liderança, coordenando uma equipe de 78 pessoas, nos chamados trabalhos manuais nos viveiros.

Trabalhadoras da BBF responsáveis pelo viveiro das mudas | Foto: Divulgação/BBF

* * * *

Os shoppings do Brasil

As vendas dos shoppings centers no Brasil ainda não bateram os números de 2019, ano pré-pandemia, de acordo com a Alshop, a associação de lojas. Em 2022, as vendas alcançaram R$ 180 bilhões. A única rede que já superou de longe os resultados antes da pandemia foi a Multiplan — dona de 20 grandes shoppings pelo país. Em 2022, a holding bateu recorde histórico, com R$ 20 bilhões, alta de 37%, na comparação com o ano anterior.

ShoppingVilaOlímpia Multiplan, São Paulo | Foto: Divulgação

[email protected]

Leia também

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

4 comentários Ver comentários

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.