Pular para o conteúdo
publicidade
Flávio Dino, Janja, Randolfe Rodrigues, Gleisi Hoffmann e Lindbergh Farias celebrando o carnaval | Foto: Montagem Revista Oeste/Reprodução
Edição 153

A folia petista

Pode inundar São Paulo inteiro que as lideranças do PT estarão alegres e saltitantes, fazendo o L de tanto se lambuzar com os recursos públicos

Rodrigo Constantino
-

O Carnaval terminou. Mas não a hipocrisia do PT e da nossa velha imprensa. Esta tende mesmo ao infinito, com seu duplo padrão escancarado. Enquanto os paulistas afundavam na lama das intensas chuvas que castigaram o Estado, a turma do PT caía no samba. Janja, que acompanha seu marido, Lula, em quase tudo que é evento, nem sequer largou o Carnaval da Bahia para visitar os locais da tragédia. Flávio Dino, depois de se “fantasiar” de guerrilheiro comunista, pulou numa resistente marquise fazendo o L, sem constrangimento algum com o caos paulista. O senador Randolfe Rodrigues idem, apareceu saltitante e sorridente.

Então quer dizer que as pessoas não podem se divertir durante uma catástrofe? Claro que não. Sendo o Carnaval uma festa de fuga da dura realidade que enfrentamos todos os dias, uma válvula de escape para as agruras da vida, um convite hedonista para glorificar a carne e o prazer, claro que todos têm o direito de desligar um pouco suas preocupações e pular o Carnaval. Mas o que chama a atenção é o critério seletivo da própria esquerda e da imprensa, hoje sinônimos. Ah, se fossem os bolsonaristas…

Não precisamos especular. Vimos como os petistas e os jornalistas trataram Bolsonaro durante enchentes ou mesmo a pandemia. Se o presidente fosse visto num jet ski ou dando algum sorriso, isso era sinal de que ele não passa de um psicopata, um genocida, um insensível que não dá a mínima para os outros. Por que não podemos usar a mesma régua agora, com Lula no poder? O que mudou? Pau que bate em Francisco também não dá em Chico?

A esquerda precisa se vender como a única força política preocupada com as minorias e os mais pobres, sem ter de debater os instrumentos para efetivamente melhorar suas vidas, trazer prosperidade às classes mais baixas

No começo do desastre paulista, o governo Lula autorizou somente R$ 2 milhões para auxílio. O governo Bolsonaro chegou a mandar R$ 700 milhões para ajudar as regiões afetadas pelas enchentes durante sua gestão. Se fosse o contrário, isso seria utilizado pela mídia como “prova” da sensibilidade social de um e da falta de empatia do outro. Mas como nosso “jornalismo” faz de tudo para proteger Lula e demonizar Bolsonaro, a gritante diferença passou despercebida. Novamente, o duplo padrão é gritante demais para ser ignorado.

Matéria no site da CNN, no dia 9/5/2020 | Foto: Reprodução

A “consciência social” da esquerda sempre foi um slogan, uma jogada de marketing, uma estratégia fria e calculista de conquista de votos para seu único projeto real, o poder. Ficar pregando caridade com o chapéu alheio é fácil; difícil é criar mecanismos de incentivos que realmente melhorem a vida dos mais pobres. Estes estão aguardando até agora as tais picanhas prometidas por Lula na campanha. É pura demagogia!

Sem o monopólio das virtudes a esquerda não consegue avançar. Ela precisa se vender como a única força política preocupada com as minorias e os mais pobres, sem ter de debater os instrumentos para efetivamente melhorar suas vidas, trazer prosperidade às classes mais baixas. Na prática, o esquerdismo costuma produzir apenas mais miséria, mostra-se incapaz de entregar os resultados prometidos. Mas os esquerdistas enriquecem no processo, normalmente por meio de muita corrupção.

Quando Lula foi declarado vitorioso no pleito questionado por muito eleitor, houve festa nas favelas. Mas não do povo, e sim daqueles que comandam esses territórios paralelos, os traficantes que receberam o candidato petista sem necessidade de qualquer escolta policial. Os presídios também comemoraram. E os artistas de olho nos milhões da Lei Rouanet, claro. A folia dessa turma pendurada em esquemas estatais ou dependente da leniência com o crime foi inversamente proporcional ao desespero do brasileiro médio trabalhador e honesto, ciente de que terá de pagar essa fatura e conviver com maiores taxas de criminalidade.

Artistas que apoiaram Lula na campanha de 2022 | Foto: Divulgação/Ricardo Stuckert

O clima no Brasil trabalhador é de apreensão, de ressaca, de medo. Os patriotas sabem que a turma de Dirceu está de volta para conquistar e não mais largar todo o poder, inspirados nos projetos totalitários do Foro de SP e mirando nos exemplos de seus companheiros da Venezuela. Os alienados acham que isso tudo é teoria da conspiração, pois se recusam a admitir qual a essência do petismo. Não vai ser nada fácil derrotar essa gente. E eles contam com o velho “pão e circo” para distrair os adversários e suas vítimas.

Lula Maduro bloco
Maduro e Lula são ligados ao Foro de São Paulo | Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula

Teremos anos de muita ressaca à frente para o povo brasileiro. Já os petistas não enxergam razão para qualquer tristeza. Pode inundar São Paulo inteiro, o Estado pode ficar imerso na lama, que as lideranças petistas estarão alegres e saltitantes, fazendo o L de tanto se lambuzar com os recursos públicos. Quem ousar reclamar vai ouvir apenas um “perdeu, mané”. A folia não pode parar…

Leia também “A esquerda destrói e fica perplexa”

23 comentários
  1. Jackson Barbosa farias
    Jackson Barbosa farias

    A praga comunista, de fato está enraizada em nossa nação! Muito triste, que Deus tenha misericórdia.

  2. Paulo César da Conceição
    Paulo César da Conceição

    Kkkkk…pelo que vc escreveu da pra ver que vc entende bem o que é direita e esquerda. Parabéns!!!

  3. Edison Aparecido Mome
    Edison Aparecido Mome

    Ácido e certeiro, seu texto sempre mostra que o que está ruim, pode piorar com essa “gestão” da turma do PT. Parabéns pelo comentário honesto.

  4. Ronaldo Rodrigues Rosa
    Ronaldo Rodrigues Rosa

    O mais triste é saber que muitas pessoas humildes aplaudem essa sacanagem e acreditam no marketing do lulopetismo.

  5. Gilson Herz
    Gilson Herz

    Sempre tem um jegue pra comentar algo a favor do ladrão de nove dedos. Mais um ser amestrado pelos ptralhas.

  6. julio bento da silva bento
    julio bento da silva bento

    Agora, além da gazela, temos um hipopótomo saltitante! vai ter que pagar muito para ter amor!

  7. ana rosa bonfanti morales
    ana rosa bonfanti morales

    Os manés estão precisando ficar mais zangados pra demonstrarmos nossa insatisfação com esse governo integralmente corrupto, desde o presidente até seus ministros.

  8. Christian
    Christian

    Só tem um jeito de eliminar esta corja que está desgovernando o Brasil.
    COBRAR DO CONGRESSO QUE TEM MAIORIA.
    Se cada um cobrasse os ses congressistas, a coisa vai ser muito mais difícil.

    1. Fernando De Oliveira Esteves
      Fernando De Oliveira Esteves

      Cara, o Congresso Nacional do Brasil é uma vergonha. São movidos a $$$$$$. Eles não vão fazer nada, o presidente ladrão já comprou todo mundo.

  9. Paulo Roberto Rensi
    Paulo Roberto Rensi

    Existem muitas “estórias” que se repetem.
    Seria a “estória” futura da Gleisi um repeteco da Vera Fischer?
    QUEM VIVER VERÁ !

  10. RICARDO TEIXEIRA DA CRUZ RIOS
    RICARDO TEIXEIRA DA CRUZ RIOS

    Alessandro, se fosse verdade o que você escreveu, Bolsonaro não teria tantos seguidores em rede sociais, tanta popularidade, muito acima de Lula. Bolsonaro é sim o maior líder de Direita do Brasil. Depois do fracasso de Fernando Collor de Mello, o Brasil só teve partidos de Esquerda alternando-se no poder: PT e PSDB. Bolsonaro foi o único presidente da República honesto que o país já teve. Não há, até este momento, nada que macule a imagem do ex-presidente Bolsonaro. De qualquer forma, respeito sua opinião. Eu, apenas, discordo dela.

  11. RICARDO TEIXEIRA DA CRUZ RIOS
    RICARDO TEIXEIRA DA CRUZ RIOS

    Essas eleições presidenciais do ano passado foram muito suspeitas, mas teve muito eleitor que fez o L e este, sim, tem culpa pelo retorno de Lula e da Esquerda ao poder. Os justos pagarão pelos pecadores. O texto do Rodrigo Constantino está irretocável. Não tenho mais nada a acrescentar.

    1. Ricardo
      Ricardo

      Assino embaixo, por mais que aparentemente as urnas fizeram a magia acontecer, não dá pra negar que o Molusco Cleptomaníaco teve bastante votos sim.

  12. Betão
    Betão

    Alessandro, você com certeza tem um mata-burro na Sinapse. Está querendo comparar o honesto com o ladrão. Vaza, cara. Aqui definitivamente não é o teu espaço

    1. julio bento da silva bento
      julio bento da silva bento

      Vá defender outro, nem tenta se passar por Direita! Some, Alessandro!

  13. Marcelo Gurgel
    Marcelo Gurgel

    As chuvas de São Paulo foram mais uma tragédia das muitas que atingiram o povo desde 01/01/2023.

  14. Roberto Fakir
    Roberto Fakir

    É Consta, quando a coisa pega no bolso, até passar pano para o Morses se passa. Zambelli e alguns “outros” comentaristas sentiram isso e não demora muito vão dizer que Moraes fez o que podia e que o Xandão é o herói. Ouvi seu comentário ontem. Parabéns.

  15. Teresa Guzzo
    Teresa Guzzo

    Pois é Constantino o prazer não tem limites,mas ressaca que vem logo após escancara o princípio da realidade na vida de quem busca satisfação imediata.Mas a tragédia que destruiu grande parte do lindo litoral norte do estado de São Paulo, mostrou um fato nunca visto por aqui.Um governador presente na região atingida ,transferiu seu comando de estado para a região e de lá não sairá até que as questões prioritárias sejam de fato resolvidas.Povo sentiu de perto o que é ter um governador que realmente se importa com as vidas humanas envolvidas em uma tragédia. O resto pulou Carnaval e bebeu pinga,tinham que relaxar,depois de um mês e.meio de governo.E viva a Bahia.

  16. Mara Nadia Jorge Mattos
    Mara Nadia Jorge Mattos

    Consta excelente ! A quadrilha que tomou o poder é desqualificada de conhecimento técnico e moral. Presidente um ex-presidiário, corrupto o que esperar? Ministro da Justiça Comunistas e assim vaí …. LIXO. Judiciário vendido, impera a tirania.

  17. DONIZETE LOURENCO
    DONIZETE LOURENCO

    Na república que este ano completa 134 anos nunca vivemos em uma democracia plena.
    A sociedade precisa se aglutinar que somente com sua participação maciça podemos reverter os desmandos da classe política dominante.

  18. Adair Nogueira Filho
    Adair Nogueira Filho

    Amigos, tenho certeza que o bendito código fonte já foi encontrado e está sendo decodificado. Dezessete milhões de linhas ocupam mais de mil livros com umas quinhentas páginas cada. Demora, mas, vamos achar tudo e reverter essa orgia.

    1. Alzira Conceição Pacheco de Lima
      Alzira Conceição Pacheco de Lima

      Foi nada, Adair! Este será SEMPRE o país do deixa pra lá, Deus cuida, já que é considerado brasileiro, e por aí vai. Ouço essa balela desde criança, estou com muito mais de 60 e as coisas mudaram sim, para PIOR.

    2. Regina Maria Falcão Rangel Vila
      Regina Maria Falcão Rangel Vila

      Tudo muito desanimador, não sei como vamos suportar esse desgoverno, como vamos sobreviver a essa escória e como vamos nos livrar deles.

Anterior:
‘O estado de espírito modula o sistema imunológico’
Próximo:
Carta ao Leitor — Edição 225
Newsletter

Seja o primeiro a saber sobre notícias, acontecimentos e eventos semanais no seu e-mail.