Pular para o conteúdo
publicidade
Ministro Luís Roberto Barroso, presidente do Supremo Tribunal Federal | Foto: Paulo Pinto/Agência Brasil
Edição 223

A ficção do ministro Barroso

Eis aí a essência dessa visão do mundo: o principal perigo para a democracia é a democracia. Ela pode levar o povo a escolher governos não autorizados pelo STF, e isso é inegociável

J. R. Guzzo
-

O Brasil não tem, há mais de cinco anos, um supremo tribunal de Justiça. O que tem continua sendo uma guarda suprema, mas deixou de ser um tribunal e, obviamente, não passa pela cabeça de ninguém ir até lá em busca de justiça. Em vez do STF que existia até a eleição de Bolsonaro para a Presidência da República, o que existe agora é um Comissariado de Segurança e Defesa do Regime. Sua única função efetiva é garantir, com o apoio da força armada, que as leis em vigor no Brasil nunca vão ser aplicadas em favor de quem discorda do governo, dos próprios ministros e dos interesses de ambos. A segunda parte de sua obra é assegurar que qualquer lei vai ser violada se estiver atrapalhando o regime Lula-STF. A grande inovação de tudo isso para a ciência política é a criação da vacina antidireita. Como a direita, que hoje só é disponível na embalagem “extrema direita”, passou a ameaçar a democracia porque também passou a ganhar eleições, o “Estado Democrático de Direito” só pode ser salvo abolindo-se os direitos dos direitistas.

“A democracia tem lugar para todos, menos para os que são contra a democracia”, determinou o presidente do STF em sua última encíclica, desta vez proclamada na Universidade de Oxford. É a alma soviética que hoje inspira a nossa “suprema corte”, como se costuma dizer. “Os que são contra a democracia” são os que discordam das decisões da junta de governo STF-Lula — não podem, portanto, ter a proteção da lei, pois, na doutrina oficial ora vigente, vão “usar” os seus direitos constitucionais para fazer política, ganhar eleições e acabar com a democracia quando chegarem ao governo. Há diversos casos, nos últimos anos, em que a direita ganhou a eleição e foi para o governo — inclusive aqui mesmo, no Brasil, em 2018. Não há nenhum caso em que tenha criado uma ditadura depois de eleita. Mas é aí que está: esse é um raciocínio de direita e, portanto, antidemocrático. Argumento, numa democracia-modelo como a que o STF inventou para o Brasil, só se for autorizado pelo ministro Barroso e seus pares no Comissariado.

O modo de operar do STF atual não tem similares em nenhuma democracia do planeta. Não se trata aqui da folha de pagamento com quase 3 mil funcionários (já houve até auxiliares de desenvolvimento infantil nesse mar de gente), nem do custo de R$ 1 bilhão por ano e outros sinais explícitos de subdesenvolvimento. Isso é a senzala geral do Brasil, para a qual não há cura conhecida. O que chama a atenção no Supremo de hoje é sua organização como chefatura nacional de polícia. Há o Centro de Enfrentamento aos Direitos Individuais e às Liberdades Públicas, chefiado pelo ministro Alexandre de Moraes — que acumula o Centro Integrado de Enfrentamento à Desinformação e Defesa da Democracia no braço eleitoral do STF, o TSE. Há o Centro de Enfrentamento às Punições por Crimes de Corrupção, a cargo do ministro Dias Toffoli. Há o Centro de Enfrentamento às Leis Aprovadas Pelo Congresso e o Centro de Enfrentamento à Oposição, comandados em sistema de rodízio. Há o Centro de Enfrentamento à Verdade dos Fatos — esse sob a direção do ministro Barroso.

Em sua última operação, desfechada na Universidade de Oxford, Barroso se esforçou em globalizar a ficção de que o STF criou no Brasil um modelo de democracia sem rivais no mundo neste século 21. O ministro, que também é presidente vitalício do Centro de Enfrentamento ao Bolsonarismo, conta nessa missão com a parceria da ignorância invencível do Primeiro Mundo (dos outros mundos, então, nem se fale) em relação ao Brasil. Se alguém lá fora soubesse cinco por cento do que acontece de verdade aqui dentro, o presidente do STF não conseguiria falar de cima de um caixote no Hyde Park Corner. Os fatos mostram que em 1º de janeiro de 2019 o Brasil vivia perfeitamente de acordo com a sua Constituição — ou alguém é capaz de citar algum caso concreto de violação da lei por parte do Estado naquela época? Cinco anos e meio sob a administração do STF, pela primeira vez desde o fim da ditadura militar, o Brasil tem presos políticos. Tem exilados que fogem do país para escapar dos cárceres do ministro Alexandre de Moraes. Tem inquéritos policiais perpétuos.

Ninguém sabe que o ministro Toffoli pagou com dinheiro público um guarda-costas pessoal quando foi assistir à final da Champions, em Londres. O mundo também não tem ideia de uma anomalia tão extravagante que ganhou o apelido de “Gilmarpalooza”

A democracia que o ministro Barroso apresenta na Inglaterra tem censura oficial nas redes sociais, em veículos de imprensa e em produtoras de documentários. O brasileiro pode ser preso, interrogado pela polícia, ter suas contas bancárias bloqueadas, ter seu passaporte confiscado, ter o seu sigilo violado. Todas as provas contra a corrupção, mesmo incluindo confissões e devolução de dinheiro roubado, são anuladas pelo STF — o que faz do Brasil o único país do mundo com impunidade garantida por jurisprudência. Juízes que denunciam situações ou sentenças que consideram erradas são expulsos da magistratura. Num caso de flagrante violação da lei penal e dos direitos civis garantidos pela Constituição, um cidadão está preso há mais de quatro meses sem que o ministro Moraes e a Polícia Federal tenham conseguido até agora nenhuma prova das acusações que fazem a ele — e apesar de ter provado que não fez o que é acusado de ter feito. (Leia a reportagem de capa desta edição.)

O presidente do STF e todos os seus colegas do circuito de palestras que fazem pelos países ricos não mencionam a nenhum dos auditórios que o político mais popular do Brasil não pode se candidatar a eleições até o ano de 2030 — por ter falado mal das urnas eletrônicas numa conferência a embaixadores estrangeiros. Ninguém sabe que o ministro Toffoli pagou com dinheiro público um guarda-costas pessoal quando foi assistir à final da Champions, em Londres. O mundo também não tem ideia de uma anomalia tão extravagante que ganhou o apelido de “Gilmarpalooza” — um festival de altos magistrados, ministros do governo e empresários com causas no alto Judiciário que vão discutir questões brasileiras em Portugal. (O animador é o ministro Gilmar Mendes, que acumula suas funções de ministro do STF com a propriedade de uma faculdade particular de Direito em Brasília.) Em matéria de conflito de interesses, por sinal, a democracia do ministro Barroso não acha nada de errado que mulheres dos ministros trabalhem em escritórios de advocacia com causas em apreciação no Supremo.

Alberto Leite, empresário, e Dias Toffoli, ministro do STF, na final da Champions League. Toffoli pagou com dinheiro público um guarda-costas pessoal designado para acompanhá-lo na viagem à Inglaterra, entre 25 de maio e 3 de junho de 2024 | Foto: Montagem Revista Oeste/Reprodução/Redes Sociais

Isso tudo, no pensamento oficial, foi que salvou o Brasil do “populismo de direita” — o mal du siècle que no entendimento do presidente Barroso é a pior ameaça que a humanidade tem pela frente nos dias de hoje. Segundo ele, o mundo conseguiu nos últimos cem anos superar o nazismo, fascismo, comunismo, fundamentalismo religioso e outros males; no Brasil, em virtude das decisões do STF, superou o bolsonarismo. Precisaria, agora, exterminar essa extrema direita que ganha eleições livres e pretende, uma vez no governo, executar “agendas” que a maioria do eleitorado quer que sejam executadas — coisa que exigiu abertamente com o seu voto. Eis aí a essência dessa visão do mundo: o principal perigo para a democracia é a democracia. Ela pode levar o povo a escolher governos não autorizados pelo STF, e isso, para os ministros, é inegociável. Para simplificar as coisas, basta responder a uma pergunta: é possível a existência de um Toffoli num regime razoavelmente democrático? É possível ter os inquéritos sem fim do ministro Moraes? É possível haver o “Gilmarpalooza”? Não é — e o STF é o primeiro a saber que não é.

As palestras, os despachos e os comícios em circuito fechado feitos pelos ministros, quando se olha mais de perto, são um veredito político. É o que diz a linguagem que usam. Não pronunciam a palavra “liberdade”, por exemplo — a não ser para insistir que ela tem limites, está sendo abusada e precisa ser reduzida a rações de guerra. Não falam em “império da lei”. Não usam a expressão “direitos humanos”, nem “direito de defesa.” Não chamam de “baderna”, e sim de “golpe armado”, um quebra-quebra onde as armas mais pesadas, segundo a sua própria polícia, foram dois ou três estilingues. Acima de tudo, não dizem nem escrevem a palavra “justiça”.

Ministro Gilmar Mendes, organizador do “Gilmarpalooza”, um festival de altos magistrados, ministros do governo e empresários com causas no alto Judiciário que vão discutir questões brasileiras em Portugal | Foto: Andressa Anholete/STF

Leia também “Um regime doente”

70 comentários
  1. Valesca Frois Nassif
    Valesca Frois Nassif

    Mestre Guzzo, seus artigos são sempre um verdadeiro deleite em todos os aspectos: lúcidos e super bem redigidos.

  2. Francisco Cerqueira
    Francisco Cerqueira

    Mestre Guzzo, por mais que isso seja difícil, se superou nesse texto! Parabéns e boa sorte para se livrar da KGB do STF, vulgo PF do Chandon.

  3. Reginaldo Corteletti
    Reginaldo Corteletti

    Muita luz ultravioleta para exterminar tamanha colônia de parasitas/violadores do Estado brasileiro.

  4. Adauto Levi Cardoso
    Adauto Levi Cardoso

    JR Guzzo é o melhor jornalista para escrever artigos .
    Sua caneta vai ao cerne da questão . Como pode haver democracia e a liberdade de expressão se o que temos é esse consórcio Lula – STF???

  5. Wesley lança ferriry
    Wesley lança ferriry

    Como sempre analis perfeita.

  6. Bruno Araujo Barbaresco
    Bruno Araujo Barbaresco

    É impressionante a quantidade de viagens que esse pessoal tem feito e com uma comitiva exorbitante de centenas de asponens. Será que a PF faz vistoria nas malas e bagagens desse pessoal?

  7. Zélia Vieira Woolf de Oliveira
    Zélia Vieira Woolf de Oliveira

    Irretocável Guzzo 👏👏👏

  8. Julio Fressa
    Julio Fressa

    Mestre Guzzo! A democracia é quando todos concordam comigo. Qualquer variação é o,genocídio, extrema direita ou fascismo. Como diz um amigo “que preguiça”.

  9. EDES FRESCHI
    EDES FRESCHI

    Irretocavel! Parabéns!

  10. MONICA SOARES DE AZEVEDO
    MONICA SOARES DE AZEVEDO

    Excelente texto👏👏👏👏

  11. Clesio Wagner de Araújo
    Clesio Wagner de Araújo

    Ainda haverá um dia em que teremos um comentário favorável de mestre Guzzo….rezo por isso.

  12. Clesio Wagner de Araújo
    Clesio Wagner de Araújo

    Ainda haverá um dia em que teremos um comentário favorável de mestre Guzzo….rezo por isso.

  13. Bruno Eduardo Oliveira Faria
    Bruno Eduardo Oliveira Faria

    Parabéns Guzzo! Vc é espetacular!

  14. Raimundo Rabelo Lucas
    Raimundo Rabelo Lucas

    É sempre redundante elogiar os textos do Mestre Guzzo. Não tem como deixar de elogiar esse excelente e VERDADEIRO texto acerca da triste realidade em que vivemos nesse país chamado Brasil. Temos hoje um governo CLEPTOCRATA, uma dita suprema corte de ministros FORAS DA LEI, forças armadas e polícia federal garantidoras desse descalabro em que vive o país. MUITO TRISTE!

  15. Rita de Cássia Funaro Vieira
    Rita de Cássia Funaro Vieira

    Muito bom, gostaria de um dia desses ver Guzzo no Oeste Sem Filtro, sonho de consumo político. Abraços

  16. DONIZETE LOURENCO
    DONIZETE LOURENCO

    J. R. Guzo e sua costumeira grandeza jornalística.
    A nossa jovem e dilacerada república com 135 anos a ser completados em novembro próximo foi apenas anunciada e ainda carece de proclamação.
    O Brasil poderia ser hoje uma das maiores potências mundiais, mas esbarramos na educação, saúde e segurança, hoje principalmente a segurança jurídica que afugenta investidores internacionais e leva os nacionais a colocar seus projetos na gaveta.
    A corrupção foi legitimada através de atos do STF, que inclui à revelia do Congresso a liberação da maconha até o porte de 40 gramas, como se a origem desta quantidade ou de 400 ou 4.000 quilos não tivessem a mesma origem que é o tráfico.
    Precisamos urgentemente recompor a ordem institucional no país sob risco de enfrentarmos muitas dificuldades em um futuro muito próximo.

  17. Herbert Gomes Barca
    Herbert Gomes Barca

    parabéns pelo artigo J.R.Guzzo

    STF é fonte de revolta do povo !! são velhacos tomando conta do judiciário brasileiro ! lobos e raposas tomando conta do galinheiro !!!!

    até quando vai isso !!????

  18. Iran Kroich
    Iran Kroich

    Parabéns Guzzo. Um retrato absolutamente fiel do nosso Brasil.

    1. Sandra barros
      Sandra barros

      Texto espetacular! Parabéns!

  19. JOSE AUGUSTO MARTINS DE ANDRADE JUNQUEIRA
    JOSE AUGUSTO MARTINS DE ANDRADE JUNQUEIRA

    Magnífico Guzzo. Escancara o escárnio e a nossa impotência! Pelo menos em épocas de capachos, digo, pachecos. (Esse meu aparelho insiste em trocar palavras, ainda vai acabar preso pelo stf)

  20. Edson Pichelli
    Edson Pichelli

    STF – Fonte de toda a corrupção!

  21. Luiz Alberto Silva Dias
    Luiz Alberto Silva Dias

    Perfeita análise do comportamento anômalo de uma alta corte doente.

  22. Luiz Alberto Silva Dias
    Luiz Alberto Silva Dias

    Perfeita análise do comportamento anômalo de uma alta corte doente.

  23. Oldair Dorigon Bianco
    Oldair Dorigon Bianco

    São arrombados, escória, lixo, estorvo…

  24. ELTON LUIZ DA SILVA
    ELTON LUIZ DA SILVA

    Onde estão nossos homens de verdade das Forças Armadas para intervirem e acabar com essa bacalhoada brasileira?

  25. Maria de Lourdes De Mendonça Arruda
    Maria de Lourdes De Mendonça Arruda

    Estamos vivendo uma ditadura da toga.

  26. Brian
    Brian

    Eles agradecem ao covarde Pacheco.

  27. Claudia Aguiar de Siqueira
    Claudia Aguiar de Siqueira

    Brilhante, como sempre. Nesse artigo o Mestre estava particularmente inspirado. Resumiu, de forma magistral, toda a bizarrice do Comissariado.

  28. Daniel BG
    Daniel BG

    O que acontece além da corrupção desenfreada que arrasta PF, generais, almirantes e brigadeiros a cederem à desonra? Por que acatarem ordens de uma ditadura do judiciário? Nunca a palavra “supremo” indicou um diminutivo tão insignificante como hoje em dia.

  29. CLODOALDO SANTOS SOUSA
    CLODOALDO SANTOS SOUSA

    Canalhas! A justiça divina tarda mas não falha!

  30. Maurício de Jesus
    Maurício de Jesus

    Forças povão,o trem tá feio, a gente vai vencer

  31. Antonio Carlos Hoff
    Antonio Carlos Hoff

    Toda esperança nas eleições de 2026. Talvez já comece agora em 2024.

    1. Antonio Carlos Neves
      Antonio Carlos Neves

      Mas temos que exigir o VOTO IMPRESSO como um aperfeiçoamento das urnas eletrônicas para dar transparência e auditoria do voto e pacificar a nação. Afinal no passado em 2015 todos os partidos exigiam o VOTO IMPRESSO, lei foi aprovada e o STF declarou inconstitucional, e recentemente Barroso exigiu na Câmara Federal que a CCJ trocasse suas lideranças para derrubar a PEC DO VOTO IMPRESSO, praticamente aprovada. Por que temer tanto o VOTO IMPRESSO?

  32. Antonio Almeida
    Antonio Almeida

    Impecável.

  33. José Rubens Medeiros
    José Rubens Medeiros

    Se esses cabras da toga citados em seu artigo (incluindo o “personagem” central) pudessem se reputados “apenas” como DESCEREBRADOS ou INEPTOS para a função que exercem algo de esperança pudesse daí advir, mas eles conseguem ir ALÉM, muito além, dessas fronteiras ou desses adjetivos, por representarem SERÍSSIMO perigo para si mesmos, para suas famílias, para a sociedade e inspiram ou promovem INGENTE ASCO em todos os brasileiros de bem.

  34. MARCO ANTONIO CARDOSO VILARINHO
    MARCO ANTONIO CARDOSO VILARINHO

    Mordaz. Parabéns.

  35. Ana Cláudia Chaves da Silva
    Ana Cláudia Chaves da Silva

    Guzzo como sempre perfeito.
    Mas enquanto falamos, reclamamos, nos indignamos, esses crápulas do STF estão mandando e desmandando no Brasil e arruinando a vida de muitos inocentes, vivendo como grandes monarcas, às nossas custas, rindo da cara dos brasileiros assustados, acuados e revoltados.
    Até quando essa nação vai se sujeitar a isso? Até quando o congresso vai ser omisso?
    Já passou da hora de virar esse jogo. Está faltando líderes de coragem que interrompam esse ciclo de abusos e de desrespeito aos nossos direitos.

  36. Joviana Cavaliere Lorentz
    Joviana Cavaliere Lorentz

    Parabéns! O que “salva a democracia” é o estado absolutista. Não há outra conclusão possível sobre essa postura do STF.
    Absolutismo “democrático”. Isso que dá seres do diretório assumirem o STF. Se acham sábios mas são tão ignorantes que nem percebem a ignorância.

  37. Joel Luiz Oliveira Rios
    Joel Luiz Oliveira Rios

    É triste, triste, muito triste nossa realidade nos aspectos jurídico/executivo/legislativo. Brasil de um triste e desanimado/inculto/desinformado povo, cujos representantes no Congresso Nacional, em sua grande maioria, infelizmente são canalhas, fisiologistas, cada vez mais a partir de quando se apossaram dos partidos políticos que desde sempre são seus donos e com bilhões tirados dos impostos pagos pelo povo, mas os partidos são daqueles que viraram chefes e escolhem aqueles que desejam sejam eleitos, quando deviam ser eleitos os que o povo naturalmente escolhesse, mas não, O povo só vota no partido, o bolo é dos donos dos partidos, os quais distribuem as suas fatias com aqueles que se comprometem com os donos dos partidos, os quais são desde sempre os que mandam e desmandam na política; povo só pra pagar as contas e dizer amém pra tudo que fazem ou deixam de fazer. Matam e morrem pra serem donos de partidos, já temos mais de trinta em vigência e o dobro, cerca de uns 70 na chocadeira. O maior projeto de um político sempre foi ser dono de um partido político e passar a ser dono de bilhões pra gastar como bem entender e sem dar a mínima satisfação pra ninguém. O brasileiro tem que lutar pra acabar com esta sacanagem, roubalheira lesa Pátria dos infernos. REFORMA POLÍTICA COM VOTO DISTRITAL PLENO JÁ. Estes bandidos precisam se eleger com prestação de serviço público de qualidade e comprometido com seus eleitores se quizerem ser eleitos. Todo cidadão para ser alguma coisa, ter uma profissão, estuda, trabalha e se esforça pra chegar lá. Os políticos são a única excessão. Por que o privilágio? Está tudo errado. ACOOORDA MEU POVO.

  38. Luzia Helena Lacerda Nunes Da Silva
    Luzia Helena Lacerda Nunes Da Silva

    Por que será que não te convidam para a ABL?

  39. Candido Andre Sampaio Toledo Cabral
    Candido Andre Sampaio Toledo Cabral

    É uma corja suprema baseada na criação e fomento de ”Centros de Enfrentamento” como bem relata J R Guzzo.

  40. Leonardo Abreu
    Leonardo Abreu

    Contundente porque narra a realidade dos fatos que acontecem.

  41. Antonio Daniel Cavalcante Guimarães
    Antonio Daniel Cavalcante Guimarães

    Corte cirúrgico!

  42. Jose Roberto Beraldo
    Jose Roberto Beraldo

    Não sei como ainda deixam vc escrever Guzzo. Perfeito. Não demora e irão tentar te calar e a grande mídia chama-lo de blogueiro.

  43. Jose Roberto Beraldo
    Jose Roberto Beraldo

    Não sei como ainda deixam vc escrever Guzzo. Perfeito. Não demora e irão tentar te calar e a grande mídia chama-lo de blogueiro.

  44. Jose Roberto Beraldo
    Jose Roberto Beraldo

    Não sei como ainda deixam vc escrever Guzzo. Perfeito. Não demora e irão tentar te calar e a grande mídia chama-lo de blogueiro.

  45. Jose Roberto Beraldo
    Jose Roberto Beraldo

    Não sei como ainda deixam vc escrever Guzzo. Perfeito. Não demora e irão tentar te calar e a grande mídia chama-lo de blogueiro.

  46. Teresa Guzzo
    Teresa Guzzo

    Barroso fala publicamente que defende a democracia,mas atualmente não vivemos em uma democracia real.Essa democracia da qual fala tem presos políticos ,muita corrupção, muita censura e leis desvirtuadas. Escolhe quem pode ou não ser candidato para presidente da República. Em fotos parece estar em outro mundo, talvez com seu amigo João de Deus onde encontrou paz e acolhimento indescritíveis. Sua frase marcante para o povo brasileiro é:perdeu mane’.

  47. Edson Gonçalves Pereira Reis
    Edson Gonçalves Pereira Reis

    Até quando isso vai continuar sendo permitido pelo povo brasileiro, o real dono do poder de acordo com o parágrafo único do art. 1º da Constituição da República? Até quando vai se permitir um pulha como o Pacheco na presidência do Senado? Por quê o Congresso não vota imediatamente a anistia para os presos do 8/1?

    1. Ana Cláudia Chaves da Silva
      Ana Cláudia Chaves da Silva

      É o que me pergunto todos os dias.

  48. Antonio Carlos Rodrigues
    Antonio Carlos Rodrigues

    LEsses sujeitos não vão para o Afeganistão fazer uma palestra. Lá tem bons hotéis, lugares bonitos. Mas só querem falar em Londres, Mariano e Portugal. Tranqueiras

  49. Antonio Carlos Rodrigues
    Antonio Carlos Rodrigues

    LEsses sujeitos não vão para o Afeganistão fazer uma palestra. Lá tem bons hotéis, lugares bonitos. Mas só querem falar em Londres, Mariano e Portugal. Tranqueiras

  50. Ricardo Villas
    Ricardo Villas

    Brilhante radiografia do STF. O Brasil precisa enfrentar isso de qualquer maneira. Com fé e ações!

  51. Antonio Carlos Neves
    Antonio Carlos Neves

    Guzzo, já pedi diversas vezes a Revista Oeste para entrevistar FHC & cavalheiros tucanos, que seguramente foram os arquitetos desse desastre que estão proporcionando em nosso pais no Executivo e Judiciário.
    Essas molecagens inconstitucionais das Cortes Supremas, a FARSA do 8 de Janeiro, as humilhações e severas condenações de patriotas democratas, pacíficos e sem antecedentes criminais, a desordem econômica e fiscal, a invasão das estatais por políticos autorizadas pelo STF, as prisões políticas para “pescar” informações pessoais, enfim tudo que você tem nos informado, como esses TUCANOS observam e entendem no nosso atual regime democrático? Estariam indignados especialmente se souberem que muitos PATRIOTAS seguramente foram tucanos como eu até 2018?
    Guzzo, creio que seria importante tarefa para você e Augusto Nunes, questiona-los e ouvi-los, para melhor avaliarmos essa gente inútil que fez o “L”.

  52. Marbov
    Marbov

    Vamos olhar pelo lado positivo, se a esquerda conseguir aprovar todos os projetos de perseguição contra a direita, em um futuro não muito distante a direita assumindo o poder vai usar todas as leis criadas contra a própria esquerda. Vai ser uma invertida de sinal que não haverá arrependimento.

  53. Erasmo Silvestre da Silva
    Erasmo Silvestre da Silva

    Todo mundo sabe da armação feita pelos podres do governo sobre o 8 de janeiro e todo mundo sabe o que esses bandidos do executivo, da justiça, do parlamento, do MP e das FFAA. Resta saber até quando vamos permitir isso

  54. MTM
    MTM

    Barroso é estado-de-arte em arrogância!

  55. Carlos Alberto de Oliveira
    Carlos Alberto de Oliveira

    A que ponto chegamos. Será que meus filhos viverão uma realidade diferente?

  56. Iramar Benigno Albert Júnior
    Iramar Benigno Albert Júnior

    Uma hora espero que paguem caro por todos esses crimes.

  57. José Luís da Silva Bastos
    José Luís da Silva Bastos

    A onde anda os homens de honra da área jurídica, PF, forças armadas para acabar com estes absurdos deste STF de políticos.

  58. ROBERTO MIGUEL
    ROBERTO MIGUEL

    Guzzo, perfeito como sempre

    1. simone silva oliveira
      simone silva oliveira

      OAB, Senado e até Bolsonaro são responsáveis por isto…

  59. Edson
    Edson

    Com um arsenal desses o nosso judiciário criou uma ” democracia” unica no mundo.

  60. MNJM
    MNJM

    Guzzo brilhante texto. Ministros deveriam ler e tomar vergonha na cara, honrar ac Constituição, deixar de ironias,: deboche e crespeitar o cidadão. Não passam de ativistas políticos ( nem todos) .

  61. Carlos Eduardo F. Rezende
    Carlos Eduardo F. Rezende

    Maravilhoso artigo sobre um pais que já foi um gigante adormecido. Infelizmente com esse “desgoverno” e essa IN justiça”. Com essa quadrilha gigante está fadado a não acordar.

  62. Isilda Neves
    Isilda Neves

    Vivemos a distopia . Muito triste.

  63. Aluízio Rodrigues Menho
    Aluízio Rodrigues Menho

    Sempre perfeito. Claro, preciso e incontestável.

  64. Maria do Ceu Pereira da Paixao
    Maria do Ceu Pereira da Paixao

    Brilhante. Triste realidade do nosso Brasil

  65. Marcelo Gurgel
    Marcelo Gurgel

    Alarmante.

  66. Vicente Jose Fachina Deo
    Vicente Jose Fachina Deo

    Até quando, 2026, haverá eleicao?

Anterior:
Carta ao Leitor — Edição 223
Próximo:
Fala mais, presidente
Newsletter

Seja o primeiro a saber sobre notícias, acontecimentos e eventos semanais no seu e-mail.