Pular para o conteúdo
publicidade
Esplanada dos Ministérios, em Brasília, no Distrito Federal | Foto: Erich Sacco/Shutterstock
Edição 224

Carta ao Leitor — Edição 224

Os abusos cometidos por Alexandre de Moraes e o recorde de queimadas do governo Lula estão entre os destaques desta edição

Redação Oeste
-

“Todas as reportagens de Oeste poderiam vir com o aviso de ‘exclusivo'”, costuma dizer Augusto Nunes no programa Oeste Sem Filtro. Ele tem razão. O que é publicado no site e na revista tem como base os princípios que estão listados no pacto da empresa, escrito por J.R. Guzzo e avalizado por todos que nela trabalham. Alguns deles: dizer a verdade sempre, ater-se aos fatos, ver as coisas como as coisas são e contar o caso como o caso foi.

Esta edição não poderia ser diferente. Assinado por J.R. Guzzo, o artigo de capa mostra que, assim como na fábula do rei sem roupa imaginada pelo dinamarquês Hans Christian Andersen, a plateia finge não ver que o ministro do STF Alexandre de Moraes está há anos usando a lei para violar a lei. 

“O ministro não conseguiu apresentar, após cinco meses de investigação, prova nenhuma contra Filipe Martins”, observa Guzzo. “Pior: ele é acusado de algo que não é crime — viajar para Orlando com Bolsonaro no dia 30 de dezembro de 2022. Pior ainda: provou que não cometeu esse crime que não existe, pois estava no Brasil quando é acusado de estar nos Estados Unidos. Pior que tudo: a acusação se baseia num registro fraudulento do serviço americano de imigração.”

O texto de Guzzo é complementado por outros dois. No artigo de Augusto Nunes, são destacados alguns dos palavrórios mais absurdos produzidos pelo ministro, agravados por maus-tratos impostos à língua portuguesa. E Ana Paula Henkel relembra algumas decisões em que Moraes menciona a Constituição americana.

A reportagem de Anderson Scardoelli expõe as causas dos recordes alcançados por Lula, no primeiro semestre deste ano, relacionados com o número de incêndios e queimadas no Pantanal e no Cerrado. Nunca antes na história deste país os dois biomas queimaram tanto nesta época do ano. Nunca antes o silêncio de artistas, intelectuais e da esquerda em geral foi tão gritante. Agora, Lula e Marina Silva, em vez de responsabilizarem o governo, como fizeram durante os quatro anos de Bolsonaro no poder, encontraram outros culpados: o El Niño e, claro, o aquecimento global.

Com Lula mais uma vez no poder, a Petrobras voltou a investir em empreendimentos altamente duvidosos. Entre eles a Refinaria Abreu e Lima e a fábrica de fertilizantes nitrogenados de Araucária. Nesses dois espantos, a estatal amargou prejuízos por vários anos e enterrou bilhões de reais. Pedro Rodrigues, sócio do Centro Brasileiro de Infraestrutura, faz um resumo da ópera na reportagem de Carlo Cauti: “Em vez de se concentrar em setores rentáveis e onde é líder mundial, como a exploração em águas profundas, a estatal parece querer repetir os mesmos erros cometidos uma década atrás. Os resultados serão inexoravelmente os mesmos”.

Assim como os abusos cometidos por Alexandre de Moraes, o recorde de queimadas do governo Lula ou a politicagem que corre solta na Petrobras, outro assunto “exclusivo” desta edição é a medalha de ouro do atual governo na modalidade “liberação de emendas parlamentares”. Apelidadas de “orçamento secreto” pela velha mídia durante o governo Bolsonaro, transferências de recursos públicos do tipo ganharam um carinhoso eufemismo: “emendas Pix”. “Nesta semana, a gestão Lula da Silva vai entregar R$ 30 bilhões aos parlamentares, cifra sem precedentes para um semestre”, explica Silvio Navarro.

Desde a primeira edição de Oeste, publicada há pouco mais de quatro anos, não houve um único vestígio de mudanças editoriais em seu site, revista ou canal no YouTube. Oeste se opõe ao governo Lula, combate os desmandos do STF e rejeita verba publicitária estatal. Sempre cumprirá, da primeira linha ao ponto final, o conjunto de compromissos assumidos com os leitores.

Boa leitura.

Branca Nunes,

Diretora de Redação

Capa da Revista Oeste, edição 224. Alexandre de Moraes, ministro do Supremo Tribunal Federal, em um evento no Memorial da América Latina, em São Paulo (6/5/2024) | Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil
7 comentários
  1. Marcos Rogério de Medeiros Almeida
    Marcos Rogério de Medeiros Almeida

    Como se diz , a verdade é irmã do tempo e não dá autoridade. Já apareceu .

  2. elvio zanini
    elvio zanini

    O Brasil Está ;definitivamente , na Ladeira de Deficiência ; Administrativa, dos todos os Setores Governamentais;
    O que querem sòmente è Arrecadar, cada dia Mais, emais Impostos, definhando prìncipalmente O setor Produtivo Agropecuário.

  3. José Pedro Scatena
    José Pedro Scatena

    Boa leitura de más notícias, mas vamos lá. É o que temos. É melhor saber a verdade que nos fortalece na luta pelo bem do que mentiras e platitudes emburrecedoras que anestesiam a vontade e a cognição.

  4. Luzia Helena Lacerda Nunes Da Silva
    Luzia Helena Lacerda Nunes Da Silva

    A coerência de Oeste serve de bússola aos seus leitores nestes tempos de insegurança em todos os níveis da nossa sociedade. Ou estamos à mercê do PCC ou do STF.

  5. Candido Andre Sampaio Toledo Cabral
    Candido Andre Sampaio Toledo Cabral

    Ainda bem que temos vocês.

  6. Sadi Kern
    Sadi Kern

    Guzzo, como sempre: Perfeito!

  7. Erasmo Silvestre da Silva
    Erasmo Silvestre da Silva

    Eu é que digo boa leitura

Anterior:
O rei está nu
Próximo:
Um Lula de toga
Newsletter

Seja o primeiro a saber sobre notícias, acontecimentos e eventos semanais no seu e-mail.