Fintech que promove energia solar recebe aporte de R$ 160 milhões

Empresa defende trocar a conta de luz tradicional pela mensalidade de um painel fotovoltaico parcelado
-Publicidade-
Carteira de crédito da empresa aumentou para R$ 1 bilhão
Carteira de crédito da empresa aumentou para R$ 1 bilhão | Foto: Divulgação/Agência Brasil

A Solfácilstartup que financia energia solar a consumidores, recebeu investimentos da ordem de R$ 160 milhões. O aporte foi feito na quarta-feira, 23. Em um momento de crise hídrica, que afeta o sistema elétrico, a empresa defende trocar a conta de luz tradicional pela mensalidade de um painel fotovoltaico parcelado.

Conforme anunciou a companhia, sua carteira de crédito aumentou para R$ 1 bilhão, sendo possível expandir os negócios. Hoje, a fintech atende a 10 mil clientes e tem R$ 300 milhões em painéis fotovoltaicos subsidiados. Em entrevista à Revista Oeste, o diretor do Centro Brasileiro de Infraestrutura, Adriano Pires, apoia uma nova matriz energética para o país.

Leia também: “O Brasil virou fábrica de fintechs”, artigo de Dagomir Marquezi publicado na Edição 62 da Revista Oeste

-Publicidade-
Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site