O DVD (lembra dele?) faz 25 anos

Mídia ficou completamente ultrapassada em um quarto de século. Mas ainda há quem a  compre
-Publicidade-
Foto: reprodução Wikipedia
Foto: reprodução Wikipedia

O DVD (Digital Video Disc) surgiu no Japão em novembro de 1996. Completa, portanto, seu 25° aniversário. O disquinho brilhante veio para substituir a fita VHS com muitas vantagens: som e imagem digitais, tela widescreen, trilha sonora multicanal, “extras” com bastidores, trailers, possibilidade de assistir no computador, etc. Em pouco tempo, os disquinhos dominaram o mercado. Com a evolução da tecnologia de entretenimento, envelheceram em pouco tempo.

Foto: reprodução de redes sociais

Em 2006, o Blu-ray chegou ao mercado com muito mais capacidade de armazenamento e alta definição de imagem e som. Mas muito em breve o novo disquinho também estava ultrapassado por dois fatores: o surgimento do streaming e a padronização de imagem 4K.

-Publicidade-

E, 25 anos depois, os velhos DVDs ainda estão à venda. Alguns nostálgicos ainda se apegam à mídia. Ela ainda representa a posse de um título. Afinal, um filme/série/show pode sumir de um momento para o outro nos serviços de streaming. Mas nem essa posse é segura. A vida útil de um DVD costuma durar de dez a 20 anos em média.

Este vídeo de propaganda (em inglês) mostra o impacto causado pela chegada dos DVDs:

 

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

6 comentários Ver comentários

  1. Realmente não é bem assim como o descrito no artigo. Peço, por favor, a leitura do resumo sobre o novo DVD no link abaixo:

    Em tempo, a durabilidade dos CDs e DVDs está diretamente ligada aos cuidados nos seus manuseios, tipo de estocagem provida para os mesmos e, a estabilidade físico-química da película onde a informação foi registrada e NUNCA ao número de vezes que essa mídia foi ‘tocada’ !!

  2. Fechei uma locadora há 10 anos e não vendi os DVDs, tenho cerca de 6 mil, destes ainda não assisti uns 1.500. Todos super conservados em capinhas com luvas, sem nenhum risco ou defeitos.
    A mídia dura menos quando usada, por isso tem vida mais longa se guardadas adequadamente.
    Meu acervo é melhor do que qualquer streaming, pois tenho raridades e filmes de qualidade, premiados mundialmente.
    Tô pensando em vender.(gabrieljpereira@yahoo.com.br)

  3. O DVD é uma tecnologia forte, que ainda estará por aí nas próximas décadas. Pode ter sido abandonada pelo mainstream do mercado, que precisa dar retorno às pesquisas de novas tecnologias, mas o DVD não perderá seu valor.

    Na frança, por exemplo, há um grande projeto de reprodução de CD e DVD para prolongar o prazo de armazenamento de grandes bases de dados nessas mídias, que é considerado ser de 10 anos, fisicamente.

    O Fax ainda é dominante no Japão e o e-mail ainda é forte nos EUA.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.