Agricultura declara quarentena no Acre para conter praga do cacau

A medida é cautelar, mas impede o trânsito de frutos e plantas para outros Estados
-Publicidade-
Doença do cacau verificada pela primeira vez no Brasil, em município do Acre | Foto: Divulgação/Mapa
Doença do cacau verificada pela primeira vez no Brasil, em município do Acre | Foto: Divulgação/Mapa

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) declarou o Acre como “área sob quarentena” para a doença Monilíase do Cacaueiro (causada pelo fungo Moniliophthora roreri) que afeta, principalmente, culturas como o cacau e cupuaçu. A primeira detecção no Brasil ocorreu no mês passado em área residencial urbana no município de Cruzeiro do Sul, interior do Estado.

Leia mais: “Rússia retoma compras de tabaco do Brasil”

Com a medida publicada no Diário Oficial da União, fica proibido o trânsito de frutos e plantas, que possam hospedar a praga, para outros Estados. A coordenadora-geral de Proteção de Plantas do Mapa, Graciane de Castro, explica que a ação cautelar pretende “prover um maior suporte para as ações de fiscalização do trânsito de vegetais, executadas pelas Agências Estaduais de Defesa Agropecuária, com vistas a evitar a dispersão da praga para as áreas livres do país.”

-Publicidade-

Leia também: “Mapa apreende 173 mil litros de bebidas com indícios de fraude”

O status de “área sob quarentena” para todo o Estado permanecerá vigente até que sejam concluídos os trabalhos de delimitação da área exata da ocorrência da praga e estruturadas as medidas de prevenção e eliminação definitiva.

A doença

A monilíase é uma doença que atinge somente as plantas hospedeiras do fungo, sem riscos à saúde humana, mas ela causa perdas na produção e uma elevação nos custos devido à necessidade de medidas adicionais de manejo e aplicação de fungicidas para o controle da praga.

Na América do Sul, a doença já está presente no Equador, Colômbia, Venezuela, Bolívia e Peru. E devido ao seu potencial de danos às culturas, o Mapa alerta que é importante a notificação imediata às autoridades fitossanitárias locais de quaisquer suspeitas nas demais regiões do país.

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro