Brasil: agronegócio do cacau é um dos maiores do mundo

Setor gerou R$ 18 bilhões em valor bruto da produção e mais de 300 mil empregos em todos os segmentos no último ano
-Publicidade-
Fruto do cacau aberto | Foto: Sidney Oliveira/Fotos Públicas
Fruto do cacau aberto | Foto: Sidney Oliveira/Fotos Públicas

O agronegócio brasileiro do cacau está entre os maiores do mundo. Ele consiste na atividade agrícola — cultivo da amêndoa de cacau — e industrial — processadoras do fruto e indústrias de chocolates. Só no último ano, o setor gerou R$ 18 bilhões em valor bruto da produção e mais de 300 mil empregos em todos os segmentos. Apenas o ramo industrial pagou mais de R$ 2 bilhões em salários e R$ 1,2 bilhão em encargos sociais.

“Laranja, verde e amarela”, artigo de Evaristo de Miranda publicado na Edição 75 da Revista Oeste

Segundo os dados compilados pelo Departamento do Agronegócio da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo e divulgados na última semana, a concentração dos estabelecimentos está no Pará e na Bahia. No território paraense, o cacau é a terceira maior atividade agropecuária, com valor de R$ 1,9 bilhão (considerando o acumulado de 2020), ou 9,4% do valor bruto total gerado pelo setor. Na Bahia, o cultivo da amêndoa gerou R$ 1,7 bilhão, ou 4,7% do valor bruto da produção agropecuária.

-Publicidade-

Leia mais: “Brasil deve ter novo recorde de colheita de grãos na safra 2021/2022”

Retrospectiva e perspectiva

Apesar dos atuais números positivos, foram nas décadas de 1960 e 1970 que a produção de cacau brasileira teve seu auge. No entanto, nos últimos dez anos, o país perdeu a liderança no ranking mundial para ocupar a sexta posição. Isso é efeito de um crescimento de área e de produtividade abaixo do registrado em seus principais concorrentes globais. Esse cenário levou o Brasil a importar em média 44 mil toneladas de amêndoa no período.

O amendoim doce ou salgado dos sem-terra“, artigo de Evaristo de Miranda publicado na Edição 71 da Revista Oeste

Contudo, essas compras podem ser supridas pelo produtor brasileiro, desde que a retomada do crescimento agrícola continue. Para isso, é necessário investir no setor. Segundo o estudo, algumas alternativas seriam o estímulo à associação dos pequenos e médios produtores em cooperativas e maior integração entre indústria e produtor. Tudo pensado no longo prazo.

 

 

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

1 comentário

  1. A pergunta Eterna e a Verdade Eterna são; e daí? Olho pro meu bolso e nunca vejo essa merda de PIB…que no Brasil serve pra Uma dúzia ficarem cada vez mais milhonaria e a gente com cara de idiota…soja, carne, ovo, banana,…ferro, haaaa “ferro” esse sim entra bem forte no nosso PIB…

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro