Brasil é o maior exportador de carne bovina do mundo e quarto maior produtor de grãos, diz estudo

Pesquisa analisou exportações dos últimos 20 anos e mostra como o país alcançou posições importantes no mercado internacional
-Publicidade-
Agronegócio: estudo mostra papel importante do Brasil no mercado mundial
Agronegócio: estudo mostra papel importante do Brasil no mercado mundial | Foto: Alex Silva/Estadão Conteúdo

Um estudo feito pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) sobre as exportações brasileiras entre os anos 2000 e 2020 revela que o país alcançou, neste período, posições importantes no mercado internacional, não só na exportação, mas também na produção. A pesquisa mostra que o país é o quarto maior produtor de grãos (arroz, cevada, soja, milho e trigo) do mundo, sendo responsável por 7,8% da produção mundial, sendo que, na soja, se tornou o maior produtor e exportador, em 2020, respondendo por 50% do comércio mundial do grão. No milho, foi o segundo maior exportador em 2020, além de ter sido o maior produtor de açúcar (com 1/3 da produção global) e café (com 30,3% do total), em 2020.

Leia também: “Norte-americanos projetam recorde de exportações do agro em 2021”

-Publicidade-

Segundo o estudo, foi também o maior exportador de carne bovina, com 2,2 milhões de toneladas e 14,4% do mercado internacional e é o detentor do maior rebanho do mundo. Em 2020, o Brasil ocupou o segundo lugar em quantidade de carnes exportadas (bovina, suína e aves), com 7,4 milhões de toneladas (13,4% do total mundial). No ano passado, as 4,3 milhões de toneladas (20,9%) colocaram o país como o maior exportador de carne de aves.

“Os dados mostram a evolução e o posicionamento da produção e comercialização internacional do agro brasileiro. Soja, milho, algodão e carnes são os produtos mais dinâmicos pela crescente demanda externa. A perspectiva é que devam continuar nos próximos anos. Crescimento populacional e elevação da renda no mundo são as forças motrizes da demanda mundial, principalmente na Ásia, destacando-se a China e, em futuro próximo, a Índia”, afirma o pesquisador Elísio Contini, um dos autores do estudo.

Elaborado pela Secretaria de Inteligência e Relações Estratégicas (Sire), da Embrapa, o levantamento realizado com os dados da plataforma FAOSTAT, da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), também mostra que o Brasil tem destaque em outros segmentos, como na produção de frutas, ranking no qual ocupou o terceiro lugar, em 2020, com 58 milhões de toneladas em frutas produzidas, e no algodão. Segundo dados do estudo, nos últimos 20 anos, houve um aumento de produção e de exportação do produto. No ano passado, o país foi o quarto maior produtor e o segundo maior exportador, ficando atrás apenas dos Estados Unidos.

Leia também: “Canadá: mercado promissor para frutas brasileiras”

Com informações do portal Embrapa

Telegram
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site