Cargill vai pagar agricultores por sequestro de carbono

A empresa pretende ter 4 milhões de hectares inscritos em programas de agricultura sustentável até 2030
-Publicidade-
Foto: Ministério da Agricultura/iStock
Foto: Ministério da Agricultura/iStock

Na quinta-feira 16, a Cargill anunciou um novo programa para compensar os produtores pela adoção de práticas ambientais. Através dele, a empresa poderá pagar US$ 20 por tonelada de carbono para agricultores que mantiverem suas terras com vegetação nativa ao logo do ano ou que aumentem o plantio direto — uma forma de retirar carbono da atmosfera.

Leia também: “Faturamento da Cargill atinge US$ 134 bilhões”

“O foco desse programa é contribuir para nosso compromisso corporativo de 10 milhões de acres e atender às expectativas de nossos clientes”, disse Ben Fargher, vice-presidente de sustentabilidade da cadeia de abastecimento agrícola da Cargill na América do Norte. A empresa pretende ter 10 milhões de acres (4 milhões de hectares) inscritos em programas de agricultura sustentável e regenerativa até 2030.

-Publicidade-
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.