‘Cabras bombeiros’ evitam incêndios na Europa

Enquanto isso, ambientalistas criticam a aplicação do 'boi bombeiro' no Brasil
-Publicidade-
Cerca de 300 cabras pastam para evitar o fogo no parque Collserola | Foto: Reprodução/Pixabay
Cerca de 300 cabras pastam para evitar o fogo no parque Collserola | Foto: Reprodução/Pixabay

No parque Collserola, Espanha, ovelhas e cabras foram recrutadas para ajudar a prevenir incêndios este ano, auxiliando o trabalho dos bombeiros. A missão é comer a maior quantidade possível de vegetação, antes que as folhas fiquem secas e peguem fogo. Uma técnica similar foi bastante criticada depois de ter sido defendida pelo governo do presidente Jair Bolsonaro no Pantanal.

Entre cabras e ovelhas, são quase 300 animais pastando para tentar diminuir a quantidade de queimadas e reduzir o trabalho dos bombeiros no Collserola. A área de atuação da nova brigada tem 80 mil metros quadrados e fica próxima à cidade de Barcelona. No local, são registrados cerca de 50 incêndios por ano, segundo o jornal The Guardian.

Outras regiões da Espanha, como Andaluzia, usam essa ferramenta há duas décadas. Na Califórnia, nos Estados Unidos, é possível alugar cabras para serem usadas na limpeza dos terrenos. Na Colúmbia Britânica, província do Canadá, rebanhos de gado pastam em áreas com risco de incêndios florestais. No norte de Portugal, cavalos ajudam a evitar o fogo na reserva da Faia Brava.

-Publicidade-

Bois bombeiros no Brasil

Ainda assim, ambientalistas criticaram Tereza Cristina, então Ministra da Agricultura, quando ela defendeu o uso do “boi bombeiro” em 2020 para mitigar queimadas no Pantanal. A técnica, contudo, já foi usada com êxito no Brasil.

Segundo o agrônomo Xico Graziano, a aplicação do “boi bombeiro” foi aprovada em vários estudos realizados no país. “O centenário Instituto Florestal de São Paulo, desde os anos de 1970, se valia do pastoreio de gado para controlar gramíneas no sub-bosque de suas florestas plantadas”, afirmou em artigo ao site Poder360. “Inúmeras publicações científicas embasam esse procedimento”.

Em 2016, quando era deputada federal, Tereza apresentou um projeto de lei para regulamentar a técnica do ‘boi bombeiro’ em áreas de preservação. O texto inclui a necessidade da apresentação de plano de manejo florestal para ser aprovado pelo órgão ambiental responsável em cada localidade. Até hoje, entretanto, a proposta está parada na Comissão de Constituição e Justiça da Casa.

Críticas no Brasil, elogios na Califórnia

Depois da defesa feita pelo governo brasileiro, a velha mídia empenhou-se em desmoralizar o uso do ‘boi bombeiro’. “Estudo enterra lenda do ‘boi bombeiro’”, “O boi bombeiro do Pantanal e a hora dos tolos”, “A falácia do ‘boi bombeiro’, foram alguns dos títulos de reportagens, vídeos e artigos que saíram na época. O G1, por exemplo, publicou uma matéria “Por que a teoria do ‘boi bombeiro’ no Pantanal, citada pela ministra da Agricultura, é mito”. O site brasileiro atribui o conteúdo à britânica BBC.

Antes do posicionamento do governo Bolsonaro, contudo, a mesma BBC havia feito uma reportagem em 2019 afirmando que “um rebanho de 500 cabras famintas ajudou a salvar a Biblioteca Presidencial Ronald Reagan” dos incêndios na Califórnia. “As cabras comeram o mato, criando um corta-fogo que desacelerou as chamas e deu aos bombeiros tempo extra para reagir”, relatou a rede britânica.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

8 comentários Ver comentários

  1. boi bombeiro, ivermectina , saia já e va´trabalhar, vitaminas d e b12, etc etc ….devagar, devagar certas verdades vão tomando conta do cerebro dos esquerdopatas

  2. Parece uma sina do cão!!! Nós elegemos uns proeminentes da sociedade para nos apoiar e aprovar leis benéficas ao meio ambiente. O que fazem? se alinham aos podres das velhas gangues. E os resultados são só descaso com a nação…

  3. Como todos sabem, temos muitos jumentos no Brasil, que embora tenham capacidade para o trabalho, preferem ficar pastando o dia todo, principalmente na grama plantada por outras pessoas.

    Que tal usar esses jumentos para evitar incêndios ?

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.